O Campeonato Paulista 2015 não está tendo surpresas. As grandes equipes lideram suas chaves com tranquilidade. A decepção está, de novo, ficando com a Portuguesa, que foi rebaixada ano passado para a série C do campeonato brasileiro.

O regulamento é mais uma das ideias mirabolantes dos cartolas do #Futebol brasileiro. As vinte equipes foram divididas em quatro grupos de cinco equipes. O times enfrentam adversários dos outros grupos. Os dois melhores de cada chave se classificam para as quartas-de-finais, e os quatro piores serão  rebaixados para a série A-2. O regulamento permite a possibilidade de, em determinado grupo, as cinco equipes tenham 100% de aproveitamento, assim como, quatro equipes de um mesmo grupo poderiam ser rebaixadas.

Publicidade
Publicidade

No Grupo 1, o São Paulo tem sete pontos na frente do Mogi-Mirim, que, por sua vez, está três pontos na frente do atual campeão Ituano. No Grupo 2, o Corinthians, mesmo jogando a maioria das partidas com time misto, está cinco pontos na frente da Ponte Preta, que disputa o segundo lugar com o Audax. No Grupo 3, o Palmeiras lidera com seis pontos na frente do Botafogo-SP. A Portuguesa tem cinco pontos a menos que o Pantera e, faltando cinco jogos para o término dessa fase, não depende apenas de suas forças para se classificar. No Grupo 4, o Santos está virtualmente classificado para as quartas-de-finais, pois tem 14 pontos na frente do Capivariano, que disputa com o XV de Piracicaba e a Penapolense o segundo lugar na chave.

Em relação aos rebaixados, a briga está boa para a disputa da série A-2 do ano que vem.

Publicidade

O Marília, que já fez boas campanhas, inclusive, já chegou a sonhar com o acesso a primeira divisão do Campeonato Brasileiro, com apenas 2 pontos já deve estar se preparando para cair. Bragantino, campeão Paulista em 1990, Linense, São Bernardo, São Bento, Penapolense e Rio Claro devem levar a disputa até a última rodada.

Em relação ao público, o que tem salvado a média do estadual são as partidas disputadas nas arenas do Corinthians e do Palmeiras. Portuguesa e Capivariano em Barueri, por exemplo, levaram cerca de 250 testemunhas. Mesmo Corinthians e São Paulo concentrados na Libertadores, Palmeiras em  formação e o Santos sendo mandado pelos jogadores, as equipes do interior vem mostrando um péssimo nível técnico, salvo exceções como o Botafogo e a Ponte. Esse é o retrato do estadual mais disputado do futebol brasileiro.