O #Corinthians renovou o primeiro contrato, dos muitos que estão prestes a se encerrar, e fechou com o meio-campista Jadson até agosto de 2016. O atleta foi muito disputado na janela de transferência, tanto por times do Brasil como do exterior, mas decidiu permanecer no elenco do Timão.

 A diretoria alvinegra afirma que as bases do contrato não mudaram. Salário e direitos de imagem do jogador permanecem os mesmos. Segundo a direção do clube paulista, não se trata de um novo contrato, mas sim de uma renovação do vínculo que já estava em vigência. O atleta seguirá ganhando R$ 350 mil mensais.

O acordo anterior estava firmado até o fim de dezembro, e agora foi prorrogado por mais oito meses, se encerrando justamente quando a Copa Libertadores de 2016 finalizar.

Publicidade
Publicidade

Parece que a direção corinthiana aprendeu e não quer repetir o mesmo erro que cometeu com Guerrero e Emerson Sheik, que tiveram os vínculos terminados durante as semifinais do torneio continental deste ano.

Há pouco mais de um mês, Jadson estava praticamente de malas prontas para deixar o clube paulista e seguir direto para o futebol chinês. O Jiangsu Sainty aceitou pagar a multa rescisória de R$ 16,2 milhões, deixando o Corinthians sem poder fazer nada para impedir o negócio. Contudo, na época da negociação, fontes ligadas ao clube garantiram que a direção do Timão via com bons olhos a oferta para sanar o rombo financeiro que o clube se encontra. Porém, Jadson frustrou as negociações e decidiu permanecer.

Troca e novos ares

Jadson chegou ao Corinthians por meio de uma troca inusitada entre o time alvinegro e o São Paulo.

Publicidade

O atleta veio para o elenco do Timão, enquanto a maior contratação da história do Corinthians, Alexandre Pato, e seu passe de R$ 40 milhões, foram para o tricolor do Morumbi em fevereiro do ano passado.

Ambos não se encontravam bem em seus times. Pato nunca reencontrou o bom futebol desde que voltou do Milan, e o pênalti perdido, no ano anterior, que culminou com a eliminação do Corinthians na Copa do Brasil foi o ponto final da paciência de torcedores e direção. Enquanto Jadson alternava a titularidade com Paulo Henrique Ganso, o que fez o futebol do atleta desaparecer. Hoje, mais de um ano depois da troca, Jadson é o líder de assistências do Timão na temporada e Pato o artilheiro tricolor no ano.