No próximo sábado, dia 28, o Palmeiras irá realizar uma partida comemorativa em homenagem a um dos seus ídolos recentes, o habilidoso meia, Alex. Pelo alviverde, o jogador teve passagens marcantes e vitoriosas, inclusive ajudando na conquista da Copa Libertadores da América, em 1999.

Como forma de homenagear Alex, vale a pena relembrar uma das vitórias mais marcantes de sua passagem pelo Palmeias. Não se trata de uma partida que valeu a conquista de um título ou uma disputa de uma competição internacional. Foi em 2002, clássico diante do São Paulo ,válido pelo torneio Rio-São Paulo.

A partida tinha o peso especial de um clássico, mas ficou marcada na história do Palmeiras por diversos fatores.

Publicidade
Publicidade

O primeiro deles devido ao fato de que, o alviverde ser um time considerado bem inferior naquela temporada, com jogadores pouco conhecidos, enquanto o rival era alçado como grande favorito, por jogar no Morumbi e ter no elenco nomes como: Rogério Ceni, Maldonado, Kaká, Reinaldo e França.

A espinha dorsal do Palmeiras, armado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, era formada pelo goleiro Marcos, o lateral paraguaio Arce, o volante Magrão e o meia Alex, nas demais posições, os atletas palmeirenses não inspiravam muita confiança. Porém, dentro de campo, o que se viu foi aquela velha máxima de que 'em clássico não existem favoritos'. O Palmeiras fez uma exibição de gala e goleou seu rival, esta, aliás, foi a última vitória do clube sobre o tricolor no Morumbi.

O duelo teve todos os detalhes para ser considerado um verdadeiro jogão.

Publicidade

O Palmeiras começou avassalador e contou com a estrela do meia, Alex, brilhando muito naquela noite, calando quase 50 mil torcedores que foram ao Morumbi. Primeiro Alex deu uma bela assistência para Magrão abrir o placar. O segundo gol alviverde foi marcado pelo volante Claudecir.

Ainda no primeiro tempo o Palmeiras conseguiu abrir três gols de vantagem com uma pintura de Alex, aquele golaço de tirar o fôlego de qualquer narrador, recebendo passe na entrada da área, deu um chapéu no zagueiro Emerson, chapelou também Rogério Ceni e completou para o fundo das redes, concluindo a belíssima jogada. Até hoje, o próprio jogador considera que, aquele foi o gol mais bonito de toda a sua carreira.

Um parêntese especial para falar sobre Alex, verdadeiro craque da bola e muitas vezes taxado injustamente de ser sonolento em campo. Em sua posição, nos últimos anos, foi um dos melhores e que mais honraram a camisa palmeirense. 

O São Paulo reagiu e conseguiu encostar no placar, com gols de França, de pênalti, e Kaká. O tricolor só não chegou ao empate graças a mais uma atuação inspiradíssima do goleiro Marcos. O santo protetor do gol palmeirense fez inúmeras defesas, que acabaram frustrando o ímpeto ofensivo dos donos da casa. No final da partida o meia Alex ainda sofreu um pênalti, convertido pelo paraguaio Arce, que deu números finais a épica vitória palmeirense. #Futebol