Depois de mais de um mês e meio de uma sequência negativa, iniciada após bater o espanhol Albert Montañes no ATP 250 de Quito (Equador), o brasileiro Thomaz Bellucci se reencontrou com os bons resultados na noite desta quinta-feira (26), na estreia do Masters 1000 de Miami (EUA). Em 2h58min de partida, Bellucci precisou de três sets para bater o australiano ex-número 1 do mundo, Lleyton Hewitt, em parciais de 7/5 6/7 (2) 6/4. O próximo adversário será o uruguaio Pablo Cuevas, em data a ser confirmada pela organização do torneio.

Em um primeiro set extremamente equilibrado, o brasileiro conseguiu quebrar o serviço do adversário apenas no quinto game, quando abriu 3/2. Pouco antes disso, uma cena curiosa chamou a atenção do público presente no estádio e de quem, do Brasil, assistia pela televisão o duelo. Assim que Bellucci empatou o jogo em 2/2, com pouco mais de 10 minutos de jogo, uma meia dúzia de torcedores brasileiros presentes na arquibancada gritaram, "Fora Dilma!". O grito se repetiu em outros momentos do embate.

No jogo, Thomaz mantinha sua concentração em alta até perder o saque no oitavo game da primeira parcial, quando Hewitt igualou em 4/4.

Publicidade
Publicidade

Mais agressivo e variando as jogadas, o brasileiro voltou a vencer o game de saque do australiano e, em 57 minutos, fechou o primeiro set em 7/5. Motivado pela vitória no primeiro set, o brasileiro seguiu investindo nos golpes de fundo de quadra e se aventurou a subir a rede em momentos oportunos.

Entretanto, Hewitt, do alto de seus 34 anos, seguia sólido da linha de base e impecável em seu serviço. Tamanho equilíbrio levou a decisão da segunda série para o tie-break. No momento mais importante do set, Bellucci abusou dos erros e viu o ex-número 1 do mundo fechar o game de desempate em 7/2 e, assim, igualar a partida.

No set decisivo, Hewitt quebrou de cara o serviço de Thomaz Bellucci, que, para não deixar o australiano tomar conta da partida, devolveu no game seguinte.

Publicidade

A partir dessa "troca" de quebras, o set seguiu parelho até o décimo game no saque de Hewitt, onde o brasileiro se valeu de erros não forçados do adversário para fechar o set em 6/4 e encerrar o incômodo jejum. #Dilma Rousseff #Tênis