Após divulgarem a data da Copa do Mundo do Catar, a Federação Internacional de #Futebol (FIFA) anunciou nessa sexta-feira (20) a abertura de escolha para o país sede da Copa do Mundo de 2026. Devido às especulações de corrupção nas últimas duas escolhas dos países para sediar a disputa futebolística, a FIFA decidiu que a decisão agora será das 209 associações nacionais filiadas à entidade. Antes, a eleição do país-sede era realizado pelo Comitê Executivo da FIFA.

Jérôme Valcke, secretário-geral da FIFA, falou que o país-sede será escolhido em 2017, em Kuala Lumpur, na Malásia. Valcke disse que a "eleição será transparente, do primeiro minuto até a decisão final".

Publicidade
Publicidade

Os Estados Unidos já demonstraram interesse em sediar uma Copa do Mundo, desde que a escolha fosse de forma mais transparente - o país é o favorito a sediar a Copa do Mundo de 2026. Canadá e México também demonstraram interesse em receber a competição em seus países.

Joseph Blatter, presidente da FIFA, pede que a política pare de interferir na Copa do Mundo e disse que a Copa da Rússia poderá estabilizar a situação atual do país.

Copa do Mundo 2018: Rússia

Foram divulgadas as datas dos jogos da Copa do Mundo da Rússia. A abertura acontecerá no dia 14 de junho em Moscou, no estádio de Luzhniki, que também sediará a segunda semi-final (11 de julho) e a final, no dia 15 de julho. O estádio tem capacidade para 89 mil pessoas. Ao todo, a Copa 2018 terá 32 dias de competição.

Publicidade

Copa do Mundo 2022: Catar

A FIFA confirmou a data que se realizará a Copa do Mundo do Catar. Pela primeira vez, uma Copa do Mundo acontecerá em uma data atípica. Ela terá início no dia 21 de novembro e a final será no dia 15 de dezembro, dia em que o Catar comemora o dia da Unificação do país. A Copa do Catar terá apenas 28 dias.

No dia 30 de maio, em Zurique, a FIFA se reunirá para tratar de mais detalhes da Copa do Mundo de 2018 e a de 2022.

Corrupção

A escolha dos países-sede para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, e da Copa do Mundo do Catar, que acontecerá em 2022, foram rondados de supostas corrupções e compra de votos.