Há algum tempo atrás entrar na maior categoria do #Automobilismo mundial era uma tarefa que exigia muita experiência e anos de bagagem nas categorias de base. Ao longo dos anos, muita coisa vem mudando na Fórmula 1, e um dos fatores que mais vem chamando a atenção é a idade cada vez menor dos pilotos iniciantes. Inspiradas no sucesso de Sebastian Vettel, que aos 25 anos se tornou o piloto mais jovem a ser tornar Tri-Campeão Mundial em 2012, as equipes investem cada vez mais nas jovens promessas. 

E 2015 já começa com um recorde, quando for dada a largada no GP da Austrália, pra primeira corrida do ano, estará na pista a mais jovem dupla da história da Fórmula 01, formada pelo holandês Max Verstappen de 17 anos e pelo espanhol Carlos Sainz de 20, que farão parte do time da Toro Rosso - STR Renault.

Publicidade
Publicidade

 Fazendo os cálculos a média de idade da dupla é de apenas 18,5 anos. E apesar de não terem idade pra mostrarem muito serviço, os jovens pilotos  já conseguem chamar atenção por seus currículos.

O holandês Verstappen começou a correr em karts em 2003 e em 2005 disputou seu primeiro campeonato oficial, vencendo todas as 21 corridas disputadas. Em 2014 disputou, pela primeira vez, a Fórmula 3 européia, terminado em 3º lugar na classificação geral. Já o espanhol Carlos Sainz, já tem um título importante no currículo, o de Campeão da Fórmula Renaut 3.5 no ano passado. E podemos dizer que ambos trazem a velocidade nas veias, já que Verstappen é filho do ex-piloto de Fórmula 1, Joe Vertappen, que correu durante os anos 90, chegando inclusive a ser companheiro do hepta Campeão mundial Michael Shumacher em 1994 na equipe Benetton, e Sainz é filho do piloto de Rali, Carlos Sainz, bi-campeão mundial e campeão do Rali Dacar em 2010. 

Se a familiaridade com a velocidade não vai ser problema pra  mais nova dupla da STR, a falta de experiência pode atrapalhar o desempenho deles na categoria mais nobre do automobilismo, na opinião de uma parcela de fãs da modalidade, que acreditam que o ideal seria que todos pilotos passassem mais tempo nas categorias de acesso, para dessa forma chegarem mais preparados à Fórmula 1.

Publicidade

Já os que são favoráveis a entrada de pilotos mais jovens alegam que nos moldes que a competição é disputada hoje, a experiência já não faz tanta diferença como fazia antigamente. Desde que as novas regras começaram a ser implementadas, os pneus estão se desgastando cada vez mais rápido e é necessário economizar combustível também, fazendo com os pilotos não possam mais tentar alcançar 100% da capacidade dos carros. Atualmente o ideal é que os pilotos usem até 85%  da capacidade dos veículos. Dessa forma os estreantes não são tão exigidos como eram antigamente e encontram mais facilidade ao chegar à categoria.

Durante toda a temporada de 2015 vamos poder conferir se a mais nova dupla da história da Fórmula 1 vai corresponder às expectativas ou não. #Entretenimento