São Paulo e #Corinthians se enfrentaram pela segunda vez no ano, agora em confronto válido pelo Campeonato Paulista. E, mais uma vez, o alvinegro conseguiu levar a melhor sobre o rival tricolor, vitória por 1x0 em pleno estádio do Morumbi. Analisando a partida, é possível destacar os principais pontos que condicionaram o resultado negativo tricolor.

Falta de inspiração ofensiva: Mais uma vez, o setor ofensivo ficou devendo contra o Corinthians. A atuação do time foi bem superior, se comparada com a derrota pela Libertadores, mas, ainda assim, foi pouco. Os jogadores de ataque não se movimentaram muito e isso facilitou bastante o trabalho da forte defesa alvinegra.

Publicidade
Publicidade

Principais nomes passando desapercebidos: Jogadores como Paulo Henrique Ganso e Luís Fabiano pouco apareceram durante todo o jogo, demonstrando total apatia dentro de campo. Esse comportamento influenciou diretamente no desempenho do São Paulo na partida, afinal, Ganso é responsável por criar as jogadas ofensivas e dar volume de jogo. Já Luís Fabiano, precisava chamar atenção da defesa adversária para abrir espaços. Ele pouco finalizou na partida e não teve uma chance clara de gol.

Rogério Ceni falha novamente: O goleiro tricolor teve em seus pés a melhor chance de empatar a partida, uma cobrança de pênalti. Porém, mais uma vez, o ídolo tricolor falhou e viu Cássio defender a cobrança, impedindo a igualdade no placar. Vale ressaltar que a cobrança de Rogério foi atípica, geralmente, o goleiro bate colocado no canto, mas, dessa vez, ele preferiu um chute mais forte e centralizado.

Publicidade

Estreante se destaca no clássico: As vésperas de enfrentar o Corinthians, o técnico tricolor, Muricy Ramalho, deu uma entrevista preocupado com a pressão sobre o desempenho do argentino Centurión. Dentro de campo, o jogador mostrou muita personalidade, sendo um dos melhores da partida, provando ter qualidade para ser titular. Ele chamou a responsabilidade e criou as principais jogadas ofensivas pelos lados do campo, infernizando a vida do lateral Fagner e, por muito pouco, não conseguiu causar a expulsão do jogador corintiano.

As duas equipes voltarão a se enfrentar no mês de abril, novamente no Morumbi, em outro duelo válido pela Copa Libertadores da América. Essa será uma partida de grande importância, pois poderá definir a classificação de ambos na competição. O tricolor terá pouco mais de um mês para refletir sobre essa nova derrota e treinar para superar o rival. Uma trinca de derrotas para o Corinthians pode explodir uma crise e custar o cargo de Muricy Ramalho. #Futebol