Parece que o mosquito Aedes Aegypti, responsável por transmitir a #Dengue, não está poupando nem os jogadores de #Futebol. Em meio a uma epidemia na cidade de São Paulo, com cerca de 121 mil casos confirmados da doença vários jogadores estão sendo diagnosticados com dengue e devem desfalcar seus times nas próximas rodadas.

Paolo Guerrero - Corinthians

O atacante peruano amanheceu com dores de cabeça e febre no último sábado (11), e ficou fora da quarta de final do Paulistão contra a Ponte Preta. Nesta terça-feira (14) o Hospital São Luiz onde Guerrero foi atendido confirmou o diagnóstico do jogador.

O artilheiro do Corinthians na temporada será desfalque também para os jogos contra o San Lorenzo e o São Paulo pela Copa Libertadores e para o clássico contra o Palmeiras válido pela semifinal do Campeonato Paulista.

Publicidade
Publicidade

Além de Guerrero, o zagueiro corintiano Rodrigo Sam também foi alvo do mosquito em fevereiro.

O médico do Corinthians Julio Stancati afirma que os jogadores não contraíram a doença no Centro de Treinamento do time, porém a Prefeitura de São Paulo divulgou em contato com o UOL Esporte que fará vistorias nas proximidades e no Centro de Treinamento alvinegro.

Aranha - Palmeiras

O ex-goleiro do Santos, recém contratado pelo time alviverde também foi diagnosticado com a doença.

Aranha que chegou para a reserva do goleiro Fernando Prass, não está treinando no Centro de Treinamento com a equipe e repousa em sua casa. Caso haja a diminuição no nível de suas plaquetas o goleiro deverá ser encaminhado para um hospital.

Muito provavelmente Aranha não estará entre os reservas na semifinal do Campeonato Paulista contra o Corinthians.

Publicidade

Quem deve ficar em seu lugar é o goleiro Jailson, que já vinha sendo reserva de Prass antes da contratação do Aranha.

Léo Cittadini - Santos

O jogador de 21 anos é outro atleta diagnosticado com dengue, o meia será desfalque nas partidas de quarta-feira pela Copa do Brasil e também contra o rival São Paulo na semifinal do Campeonato Paulista.

Léo não vinha sendo muito aproveitado pelo time, mas em repouso perderá a chance de jogar os próximos jogos do peixe, onde poderia mostrar um bom futebol.

O time divulgou que Léo não segue internado e não podendo treinar ou jogar pela equipe foi liberado e deve viajar a Rio Claro, cidade onde vive sua família.

Epidemia

Em São Paulo pesquisas apontam um aumento de 240% dos casos de dengue em relação ao mesmo período do ano passado. Nos primeiros três meses deste ano já foram registrados 132 mortes relacionadas à doença. Outro dado impressionante é que a cada 100 mil habitantes 585 são diagnosticados com dengue. Com certeza São Paulo enfrenta uma epidemia preocupante e é preciso tomar muito cuidado. Fiquem atentos!