Claramente as duas forças da temporada são as Mercedes, lá na frente, e as Ferraris, logo atrás. Mas mesmo com posições hierárquicas bem estabelecidas, o piloto faz a diferença. Lewis Hamilton, seguro, fez uma prova impecável no GP do Bahrein. Nico Rosberg partia para a dobradinha, mas errou clamorosamente na penúltima volta. Kimi Raikkonen, que não tem nada com isso, foi brilhante.

A escuderia de Maranello apostou em uma estratégia diferente e se deu bem, com Kimi tirando mais de 14 segundos de diferença no ultimo terço. Pena que não tinha champanhe no pódio.

O alemão da Mercedes andava meio chorão, mas iniciou a prova disposto a se recuperar e impor respeito.

Publicidade
Publicidade

Tratou de fazer três excelentes ultrapassagens, uma sobre o finlandês e, principalmente, duas sobre o tetracampeão Vettel. Aliás, a cada pitstop que fazia, encontrava o carrinho vermelho na frente. Infelizmente para ele, na penúltima volta, errou de forma inaceitável para quem acha que merece mais atenção da equipe.

Felipe Massa paralisou já na volta de apresentação, largou dos boxes e fez uma corrida de recuperação. Terminou pontuando, em uma honrosa 10ª colocação, dada as circunstâncias atípicas.

O venezuelano Pastor Maldonado é uma figura intrigante. Cidadão conseguiu a proeza de dar dois passeios fora da pista logo no começo da prova, mas se recuperou. Chegou a fazer a volta mais rápida da prova e ainda fez o que parecia impossível: ultrapassou Massa e Nars, ao mesmo tempo, dentro dos boxes.

Publicidade

Lembrou os bons tempos do mito Kobayashi. Como nem tudo que reluz é ouro, muito menos uma Lotus preta e dourada, abandonou com freio torrado na volta 43.

Voltando aos líderes, boa trama entre Raikkonen e os demais. O finlandês decidiu por pneus médios quando todo mundo foi de macios. A aposta em uma estratégia diferente ainda teve a colaboração de Vettel, que saiu da pista pelo menos duas vezes. Como a troca ocorreu a menos de 20 voltas do fim, o carro deveria estar "inguiável".

A estratégia diferente deixou Raikkonen na liderança por várias voltas, mas não o suficiente para voltar em boa colocação após a última parada. Entretanto, com pneus macios, Raikkonen conseguiu tirar uma diferença de mais de 14 segundos e encostou em Nico, que sentiu a pressão no cangote e errou a tangencia da curva.

Lewis Hamilton venceu o GP do Bahrein, logo atrás, cruzou Kimi Raikkonen, em uma corrida brilhante. Rosberg vai ter que amargar o terceiro lugar. Na próxima corrida começa a temporada europeia do campeonato mundial. No dia 10 de maio, será realizado o GP da Espanha, no circuito da Catalunha. #Entretenimento #Automobilismo