Um garoto de 16 anos revelado na categoria de base do Corinthians deverá ser a nova promessa do #Futebol brasileiro. Fabrício Oya nasceu em junho de 1998 e joga com a camisa 10 no Timão. O jogador foi descoberto na Escolinha de Futebol Chute Inicial, do próprio Corinthians. Atualmente, Fabrício recebe um salário de R$ 12 mil mensais do clube, mas o empresário Wagner Ribeiro, que administra a carreira do atleta, afirma negociar um contrato nos mesmos moldes do contrato feito entre Santos e Neymar, quando o craque tinha 16 anos.

Na época o contrato com o craque que hoje atua no Barcelona era de R$ 80 mil mensais. Mas Fabrício Oya, que vem sendo sondado por clubes europeus e tendo seu futebol valorizado, deverá assinar em breve um dos contratos mais lucrativos para um garoto menor de idade jogando no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Em 2014, Fabrício disputou e conquistou a copa Milk Cup sub-15, competição que acontece na Irlanda do Norte. Além de ajudar a faturar o título para a equipe do Corinthians, o atleta conquistou os troféus de "Melhor Jogador" e "Artilheiro" com 7 gols marcados em 5 jogos disputados, o que despertou ainda mais o interesse pelo garoto. "Esse menino tem a dinâmica de jogo do Kaká, dribla como o Neymar e tem uma inteligência absurda", declarou Wagner.

Suas conquistas chamaram à atenção de olheiros estrangeiros. De acordo com o empresário Wagner Ribeiro, o camisa 10 recebeu convites do Liverpool para treinar pelo clube na Inglaterra e também do Manchester United. Porém, o Corinthians não achou interesse as propostas. A ideia do empresário sempre foi formar o jogador no Corinthians e profissionalizá-lo no clube.

Publicidade

O empresário afirma que já iniciou conversas com a diretoria do Corinthians para garantir a permanência do jogador no clube. E alerta: "O mundo inteiro quer levá-lo".

Outros jogadores na lista

Além da futura promessa do futebol, o empresário Wagner Ribeiro é um dos responsáveis pela carreira do craque Neymar, que hoje está em alta no exterior, atuando pelo Barcelona ao lado de craques como Messi e Súarez. Lucas Moura, meia-atacante do time francês Paris Saint-Germain também segue na lista do empresário.

Um dos jogadores destaques do Santos, Gabriel, ou Gabigol, como é chamado, é mais um dos atletas que têm sua carreira administrada por Wagner. Estrelas como Kaká e Robinho já foram empresariados pelo homem de #Negócios.

No ano passado Wagner Ribeiro se envolveu em uma polêmica quando publicou em sua rede social críticas feitas para o técnico Felipão, que havia comandado a Seleção Brasileira. Entre os dizeres, Wagner afirmou que um dos quesitos para ser técnico da seleção era ser "Velho, babaca, arrogante, asqueroso, prepotente e ridículo".