Desde de 2003, o Campeonato Brasileiro de #Futebol aderiu ao sistema de pontos corridos. No entanto, dirigentes de clubes e federações pedem a volta do "mata-mata". Dentre os insatisfeitos com a fórmula atual, está a Federação Baiana de Futebol, que solicitou a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e a Rede Globo (que detém os direitos de transmissão dos jogos do Brasileiro) a viabilidade de mudanças para a volta do antigo sistema.

O Grêmio havia solicitado a mesma proposta com uma diferenciação: que as 38 partidas permaneçam e tenha as finais. Já a Federação Baiana, sugere que sejam 35 jogos, 23 por pontos corridos e 12 pelo "mata-mata". Os pedidos terão que ser analisados e avaliados pela comissão de Clubes da CBF. 

Entenda mais sobre a discussão

Em 2003, a CBF modificou a fórmula de disputa do campeonato brasileiro, pondo fim ao sistema "mata-mata" e instalando o novo modelo por pontos corridos, inspirado nas ligas do futebol europeu. A Rede Globo opinou que 8 meses de disputa faria com que aumentasse o público pagante nos estádios e a audiência nas transmissões dos jogos.

Os defensores desse sistema alegam que se trata de uma fórmula mais justa, que privilegia aqueles que, de fato, foram melhores durante todo o campeonato, diferente do "mata-mata", que, nas fases finais, permite a eliminação de um time por outro que realizou campanha inferior na fase inicial.

Mesmo com as alegações a favor, ainda assim, a mudança gerou polêmica. O interesse maior dos dirigentes foi pelo quinhão da TV, mas analisando a série A de 2014 foi evidenciado que a fórmula por pontos corridos é, de fato, justa, pois, o Cruzeiro liderou o campeonato até o final e foi, merecidamente, o campeão. A maior parte dos dirigentes, que questiona o atual modelo e pedem a volta do "mata-mata", estão sendo acusados de lutar pelo privilégio do eixo Rio-São-Paulo, que há 2 anos não vencem o campeonato.

Outros defensores da volta do antigo sistema alegam que times economicamente desfavorecidos pela Globo e pela CBF não têm chances de venceram um torneio tão longo quanto o atual campeonato brasileiro.

As solicitações de Grêmio e Federação Baiana devem ser avaliadas e levadas para discussão entre os clubes. #Televisão