A Federação Paulista de #Futebol resolveu rasgar, na manhã desta quinta-feira (9), o regulamento do Campeonato Paulitas de 2015. O documento dizia que se os três grandes de São Paulo, Corinthians, Palmeiras e São Paulo fossem líderes de seus grupos, o time de pior campanha teria que jogar o primeiro jogo da fase de mata mata longe de seu estádio. Porém, com o famoso jeitinho brasileiro, a FPF conseguiu dar um jeito e todos os clubes terão a força de suas torcidas nas partidas deste fim de semana.

O primeiro clube a entrar em campo será o Corinthians. O Timão enfrentará a Ponte Preta sábado, às 16h20, na Arena Corinthians, em Itaquera.

Publicidade
Publicidade

O São Paulo também joga no sábado. O Tricolor pega o Red Bull, no Morumbi, às 18:30. O maior prejudicado com a decisão da FPF foi o Palmeiras. O Verdão terá que mudar os hábitos de seus jogadores para uma partida em horário alternativo. O jogo contra o Botafogo de Ribeirão Preto será realizado às 11h,do domingo, no Allianz Parque.

O horário tradicional se futebol no domingo, que é transmitido pela TV, 16h, será exclusivo do Santos e não haverá nenhuma partida na Capital. Tudo por conta de um pedido da Polícia Militar de São Paulo que disse não ser possível garantir a segurança de um jogo decisivo do Paulistão e dos manifestantes que agendaram um movimento para o mesmo dia a tarde. No último protesto, a PM contabilizou 1 milhão de pessoas na Avenida Paulista.

A Polícia disse também não aconselhar a realização de duas partidas com torcidas grandes e rivais da mesma cidade no mesmo dia.

Publicidade

Porém, a justificativa para a decisão é a de que Itaquera e Morumbi são distante, dificultante o encontro entre os dos grupos.

Horário alternativo

A proposta inicial da PM sugeria que um dos times da Capital jogasse na segunda-feira. O clube que provavelmente teria que preencher o dia alternativo seria o Palmeiras. Corinthians e São Paulo jogam no meio da semana pela Libertadores, o que deixaria um espaço de tempo muito curto entre os jogos. A direção do Palestra já de prontidão afirmou que não gostaria dessa opção.

O técnico Tite, após o empate ante o XV de Piracicaba ontem, afirmou ser "desumano e que preferia não jogar às 11h da manhã.