Muricy Ramalho anunciou nesta segunda-feira (06) que não será mais o treinador do São Paulo. O técnico informou, através de sua assessoria de imprensa, que a decisão se deu por conta de motivos de saúde. Em entrevista, Muricy afirmou que deverá passar por uma cirurgia na próxima semana e precisa de tempo para repouso, algo que o clube não poderia oferecer a ele neste momento. De acordo com o técnico, não se trata de um adeus, mas de um até breve ao clube do qual já foi treinador três vezes.

O momento do São Paulo, no entanto, não é dos melhores. Muricy vinha sendo pressionado por melhores resultados, principalmente na Copa Libertadores, em que o time ocupa a segunda colocação do grupo 2, podendo ficar de fora da segunda fase dependendo dos resultados dos próximos jogos.

Publicidade
Publicidade

A disputa da vaga é com o San José, da Argentina, mas o confronto na rodada final com um de seus maiores rivais, o Corinthians, pode dificultar o caminho da equipe do Morumbi até a segunda fase da competição.

No último fim de semana, a equipe de Muricy, já classificada para as quartas de final do Campeonato Paulista, perdeu para o Batofogo-SP, por 2 a 0. Na quinta-feira (26), após a derrota dos comandados de Muricy por 3 a 0 no clássico contra o Palmeiras, o técnico já havia entregado o cargo, mas a diretoria do clube resolveu mantê-lo como treinador, não aceitando o pedido de demissão.

A renúncia ao cargo põe fim à terceira passagem de Muricy Ramalho no clube paulista. O técnico assumiu o cargo em setembro de 2013, com a missão de tirar o São Paulo da zona de rebaixamento do campeonato brasileiro.

Publicidade

Dois jogos apenas foram necessários para que Muricy salvasse o time da degola. O clube acabou encerrando o campeonato no meio da tabela.

Em 2014, apesar de possuir à sua disposição um elenco repleto de jogadores renomados, como Kaká, Paulo Henrique Ganso, Alexandre Pato, Luis Fabiano e Alan Kardec, o treinador não conseguiu levar o clube a nenhum título. O São Paulo encerrou o campeonato brasileiro em segundo lugar, mas fez feio tanto na Campeonato Paulista, em que foi eliminado nas quartas de finais pela Penapolense, e na Copa do Brasil, deixando a competição na terceira fase, eliminado pelo Bragantino.