O América RN venceu o ABC por 1x0, nesse sábado (02), valendo pelo jogo de volta da final do estadual, no Frasqueirão, com gol de Flávio Boaventura. Como no primeiro jogo na Arena das Dunas, o duelo terminou empatado por 1x1, com essa vitória, o dragão se tornou bicampeão potiguar.

Pelo segundo ano consecutivo, o América conquistou o título dentro da casa do ABC. E por incrível que pareça o gol do título desse ano foi de um ex-jogador do elefante da frasqueira, que além do tento marcado na final, ainda foi responsável por conduzir sua defesa, de maneira tal que parou de todas as maneiras o ataque alvinegro.

Com esse título, o mecão quebrou uma "maldição" que começou em 2010, em que o campeão do primeiro turno não conquistava o campeonato.

Publicidade
Publicidade

Com a conquista, o América RN chegou ao seu trigésimo quinto título do campeonato estadual.

O clássico foi muito pegado, onde as jogadas foram disputadas com muita vontade e muita garra. Mas por outro lado foi um pouco ruim, pois o número de faltas foi muito alto. Até que aos vinte minutos do primeiro tempo o dragão marcou o gol, que seria o tento responsável pelo troféu conquistado.

Após levar o gol, o elefante da frasqueira não se intimidou, e chegou a criar algumas jogadas, visando o empate no duelo, mas abusou demais nas bolas cruzadas para a área, "consagrando" assim a zaga do mecão, que levou vantagem em todos os cruzamentos.

O ABC começou o segundo tempo a todo vapor, e aos 14 segundos o lateral esquerdo Lima cruzou para a área, e o autor do gol do título quase marcou gol contra, fazendo com que a bola batesse na trave, o que levou a torcida à loucura.

Publicidade

Mas apesar de toda a pressão imposta pelo mandante da partida, os visitantes seguraram a pressão, e em alguns momentos chegaram perto de ampliar o placar jogando nos contra-ataques, mas não soube transformar as jogadas criadas em gols.

Quando o jogo já caminhava para o final, onde faltavam 30 segundos para o seu encerramento, os refletores apagaram, ficando a partida paralisada durante 15 minutos. Mas quando a bola voltou a rolar, o placar não foi alterado e o América RN comemorou a conquista do bicampeonato potiguar, na casa de seu maior rival. #Entretenimento #Futebol #Resenha Esportiva