Com as finanças do clube em maus lençóis, o #Corinthians foi obrigado a pegar dinheiro emprestado do arquiteto Aníbal Coutinho, para realizar os pagamentos dos atletas do mês de janeiro. Com o programa REFIS (recuperação de créditos fiscais) e o acerto de impostos, o Corinthians apresentou um gasto de R$ 30 milhões na época. O criador do projeto do estádio do Corinthians emprestou R$ 7 milhões ao clube para saldar dívidas referentes aos salários do mês de janeiro.

Essa ajuda foi confirmada por Andrés Sanchez e pelos antigos cartolas corintianos. O empresário de vários atletas do elenco, Carlos Leite, também auxiliou o clube para quitar parte da dívida em dezembro de 2014, mas para janeiro, sem ter de onde tirar recursos a saída foi Aníbal Coutinho.

Publicidade
Publicidade

Como arquiteto estava esperando receber da construtora Odebretch, os dirigentes propuseram que ele recebesse o dinheiro e repassasse aos cofres do clube. Luís Paulo Rosenberg foi chamado para fazer a negociação, disse que de início o Aníbal não estava muito confiante para fazer a operação. Segundo Rosenberg, Aníbal avaliou que era mais vantajoso assumir o risco com o Corinthians do que com a construtora, já que não estava recebendo direito e ainda havia a dúvida se receberia corretamente, então aceitou a proposta.

Mais um credor

Foi acordado que Aníbal receberia pequenas parcelas até o meio do ano, quando sairia o montante maior da dívida. Dessa forma ele passa a ser mais um credor no turbulento momento financeiro que passa o Corinthians, esperando nas próximas semanas um empréstimo para quitar as dívidas restantes, juntamente com uma parte do pagamento dos direitos de imagem de Alexandre Pato.

O Corinthians gastou com o #Futebol em 2014, R$ 238,5 milhões de reais no futebol e neste ano o clube investiu em algumas contratações, mas viu sua fonte de renda parar com a perda de patrocínios, ficando somente o patrocínio master.

Publicidade

Recentemente a saída das competições que poderiam melhorar um pouco a situação se fossem ganhas, também ocasionou a derrocada financeira do clube alvinegro. #Finança