Na última terça-feira (5), no #Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o maior jogador de #Futebol de todos os tempos, Pelé, passou por uma cirurgia na próstata. Diagnosticado com um quadro de hiperplasia no local, o Rei do Futebol teve de fazer uma intervenção já que havia muita urina retida, o que aumenta as chances de uma nova infecção urinária. O procedimento é chamado de ressecção transuretral da próstata.

De acordo com informações do urologista Luis Felipe Ives, essa intervenção cirúrgica tem alto índice de sucesso: "Trata-se de uma cirurgia endoscópica onde é feita a eliminação desse tecido que obstrui o transcurso da urina.

Publicidade
Publicidade

Quando o paciente já tem certa idade é comum essa dificuldade em urinar, justamente por conta dessa hiperplasia prostática benigna. É uma operação tranquila, que dificilmente causa futuros problemas", explicou. 

Pelé já está em um quarto do hospital, mas permanece internado. O corpo médico ainda aguarda um laudo de um outro exame para anunciar quando o ex-jogador, de 74 anos, poderá ter alta. 

No final da tarde desta quinta-feira (07), a assessoria do Hospital Albert Einstein divulgou um boletim médico atualizando a situação do paciente, onde consta que "Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, está internado, depois de ter sido submetido a um procedimento cirúrgico de ressecção transuretral da próstata. Encontra-se estável". O texto é assinado pelos médicos Gustavo Caserta Lemos, Fabio Nasri e Miguel Neto.

Publicidade

Histórico

O histórico recente de saúde do Rei Pelé inspira cuidados. Em 13 de novembro passado, ele foi internado para remoção de cálculos nos rins, bexiga e uretra. Depois de ganhar alta, retornou ao hospital no dia 24 do mesmo mês com um quadro de infecção urinária. Com diagnóstico apontando regresso no tratamento, Pelé chegou a ter infecção generalizada.

Em aproximadamente 15 dias, o craque teve que tratar-se na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que chegou a recorrer à hemodiálise, já que o único de rim de Pelé havia parado de funcionar. No final dos anos 70, quando atuava nos Estados Unidos, ele retirou um dos rins. Ao recuperar a função renal aos poucos, a infecção foi contornada e alta médica foi dada em 9 de dezembro. #Pelé