O #Futebol sempre foi uma paixão nacional, mesmo após alguns fracassos dos últimos anos, principalmente da Seleção Brasileira. Mas não se está aqui para falar em fracasso, pelo contrário, o personagem do qual se fala em nada tem a ver com derrota, na verdade é um símbolo de vitória e lealdade esportiva: Rogério Ceni, para os torcedores do São Paulo, o mito.

Seu currículo conta com diversos Campeonatos Paulistas, Copas Libertadores da América, Campeonato Mundial e Copa do Mundo, além de diversos torneios. Uma carreira vitoriosa que se aproxima do adeus, para a tristeza do futebol.

Durante o ano de 2014, em diversas entrevistas, Rogério teve que responder sobre o fim da carreira que se estende até o momento. Afirmou que jogaria o Campeonato Paulista de 2015 que se estendeu para a Copa Libertadores da América, na qual o tricolor caiu diante do Cruzeiro, não sem antes " O Mito" deixar, mais uma vez, sua marca: um gol de pênalti, naquele que foi sua maior "vítima" no futebol: o bom goleiro Fábio.

Com a eliminação na competição continental, paira a dúvida nos torcedores: vai aposentar? Espera-sever Ceni, aos 42 anos, em plena forma e jogando em alto nível nos gramados brasileiros. Sabe-se que os ídolos do futebol têm carreiras curtas, todos param. Foi assim para o Pelé, Romário, Zico, Sócrates e será para Ceni que terá seu nome gravado com louvor na história do esporte nacional.

2015 é o ano das despedidas entre ícones e seus clubes. Didier Drogba se despede do Chelsea, Gerrard do Liverpool, Xavi do Barcelona e Rogério do São Paulo. 

É inevitável que a renovação aconteça, o futebol prioriza cada vez mais a força do que da habilidade, vai aposentando os mais velhos e recrutando os mais novos, cheios de vontade por um espaço. Mas uma pergunta paira no ar: haverá suplentes da mesma qualidade dos que estão pendurando as chuteiras? A nossa seleção nacional mostra que não. Jogadores milionários, com um futebol mediano. Contas bancárias cheias e galerias de troféus vazias. E viva o capitalismo, que conseguiu deteriorar a paixão nacional.

Rogério Ceni, nosso personagem, foi exemplo de amor e dedicação ao esporte, mais de vinte anos no mesmo clube. Não se rendeu ao dinheiro, preferiu o amor e a dedicação ao time e aos torcedores. #Entretenimento #Resenha Esportiva