Ocorrida nesta quarta-feira (27) a prisão do ex-presidente da Confederação Brasileira de #Futebol (CBF), juntamente com outros seis dirigentes da Fifa, deu ao Senador Romário Faria mais uma oportunidade para fazer declarações polêmicas. Segundo ele "estas duas entidades são as mais corruptas do futebol".

Durante audiência pública realizada na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, que é presidida por Romário, ele lamentou que a prisão não tenha sido feita pela polícia brasileira, e declarou: "Muitos dos corruptos e ladrões que fazem mal ao futebol foram presos. Inclusive um dos maiores do país, no que se refere ao esporte, que se chama José Maria Marin.

Publicidade
Publicidade

E talvez o motivo de algumas pessoas que representam a CBF não estarem aqui, foi para não passarem esta vergonha". Parabenizando o FBI e a polícia suíça, disse que espera uma repercussão positiva na América do Sul e no Brasil, "para limpar o nosso futebol destes corruptos" e dispara: "Ladrão tem que ir para a cadeia". E Romário citou ainda entre os que chamou de corruptos, o atual presidente da CBF: "Principalmente o Marco Polo del Nero".

Às vésperas da eleição da Fifa, na qual o atual presidente Joseph Blatter pretende confirmar seu quinto mandato, as prisões tiveram grande repercussão. Sobre Blatter, Romário disse também que existe expectativa, ao menos por parte dele, de que também seja preso.

Considerado um dos maiores nomes do futebol de todos os tempos, Romário elegeu-se pela primeira vez como deputado pelo PSB do Rio de Janeiro em 2010.

Publicidade

No último pleito, tornou-se senador pelo mesmo partido, com 63,43% dos votos. O ex-jogador diz ter entrado na política motivado pelo nascimento de sua filha Ivy, que é portadora da síndrome de Down: "Quando ela nasceu, vi o tamanho do preconceito e da discriminação contra os 25 milhões de brasileiros que sofrem de invalidez mental, física, visual ou auditiva". Sempre atuante e polêmico, criticou a #Corrupção inclusive na Câmara dos Deputados, da qual fazia parte. As prisões de hoje, para ele foram um prato cheio.