Mesmo com a alegria de contar com a volta do levantador Bruno Rezende, a Seleção Brasileira de Vôlei Masculino perdeu a invencibilidade no Mundial de #Vôlei, após quatro vitórias, sendo duas contra a própria Sérvia e duas contra a Austrália. Não é fácil vencer três jogos seguidos contra uma seleção forte como a Sérvia, ainda mais jogando na casa do adversário, apesar de que o Brasil contava com a vantagem de 2 sets a 0, mas, com paciência e muita confiança, os sérvios conseguiram melhorar no decorrer do jogo e virar a partida.

O primeiro set foi vencido com um placar apertado, embora os brasileiros tivessem total domínio, terminando 25x22 para o Brasil.

Publicidade
Publicidade

No segundo set, quase uma repetição do primeiro, com destaque para Lucarelli e Wallace, o maior pontuador do jogo, fazendo 24 pontos no total. Resultado: Brasil 25x23 Sérvia.

A SELEÇÃO PERDE O FOCO

O terceiro set começou com a vantagem sérvia no placar, mas logo os brasileiros retomaram as rédeas, virando a partida. Depois, houve uma falta de concentração no time, erros de saque e de bloqueio, apesar de que o líbero Serginho fazia excepcionais defesas. O Brasil relaxou bastante neste set, começou a perder o foco e cedeu o placar de 23x25 em favor da Sérvia.

No quarto set a seleção já estava bem mais desconcentrada, com Bruno Rezende bastante confiante, mas ainda longe do ideal. A Sérvia empatou em sets, fazendo 25 a 21. No 5º set, o tie-break, a Seleção Sérvia parecia bem mais confiante e com muita paciência e raça.

Publicidade

Rubinho demorou muito para colocar Riad, que teve excelentes atuações anteriores, na quadra no lugar de Isac. Mas o resultado final foi de derrota brasileira: 15 a 13 para a Sérvia.

Provavelmente a presença do técnico Bernardo Rezende teria impedido a descontração e o excessivo relaxamento da Seleção em quadra. Certamente as substituições poderiam ter acontecido nos momentos certos. Enfim, é uma situação atípica para a Seleção de Vôlei não contar com o seu comandante, que ainda está suspenso, e infelizmente os brasileiros terão que amargar mais alguns jogos sem o técnico por perto deles. Para a sorte da Seleção Brasileira, fator que também é um ingrediente para os vencedores, perdeu numa hora em que pode perder. As duas seleções tiveram muitos erros, mas, no final, acabou vencendo quem menos errou.

As equipes voltam a se enfrentar neste domingo, às 15h10 (de Brasília), no mesmo local, e depois terá pela frente jogos difíceis, como contra a Itália, em Roma, no dia 19 e no dia 21 contra a Itália novamente, desta vez em Florença. O Brasil, que já possui nove títulos, agora tenta o décimo na Liga Mundial. #Seleção de Futebol #Resenha Esportiva