No 29° aniversário de Rafael Nadal, o presente foi grego. Ou melhor: sérvio. Impecável em quadra, o número 1 do mundo Novak Djokovic atropelou o espanhol, venceu em três sets diretos e impôs a segunda derrota de Rafa no saibro parisiense de Roland Garros - em 2009, ele havia perdido para o sueco Robin Soderling. Em 2h26min, Nole fez 7/5 6/3 6/1 e avançou à fase de semifinal, onde vai encontrar o britânico Andy Murray, que bateu nesta quarta-feira (3) o espanhol David Ferrer.

Derrotado somente duas vezes em 2015, Djokovic deu um significativo passo para a conquista do único Grand Slam que lhe falta. A vitória de hoje também quebrou um retrospecto recente que apontava ampla vantagem a Rafael Nadal, que havia vencido o sérvio nas últimas três edições de Roland Garros.

Publicidade
Publicidade

Em 2012 e 2014 na final e em 2013 na semi. Rafa, aliás, poderá ter outra queda acentuada no ranking da ATP. Caso Jo-Wilfried Tsonga vença Stan Wawrinka e chegue à final, Nadal cairá para o 11° lugar, saindo do top-10 depois de muitos anos.

Consciente do bom momento do adversário, o Touro Miúra fez questão de tecer elogios a Djokovic e relembrou os feitos já obtidos em Paris. "Eu perdi contra o melhor jogador do mundo atualmente. É provavelmente o melhor ano da carreira dele e tem fortes chances de vencer esse torneio. Não sei se vencerei o décimo título em Roland Garros, mas as nove conquistas que já tive aqui estarão para sempre registradas", destacou.

Sobre a partida em si, Nadal não quis fazer grandes comentários. Reconheceu o mérito do oponente e lamentou o mau início:"Não é uma surpresa.

Publicidade

Não ganhei muitos jogos antes de Paris. Creio que tive os meus momentos no jogo, mas em geral o Novak dominou a partida por completo. É simples, ele jogou melhor. Ele ganhou os pontos importantes e eu cometi muitos erros", assumiu.

Do lado vitorioso, nada de euforia. Embora admita que tenha sido uma vitória especial, Novak Djokovic fez questão de conter o entusiasmo e relembrar que a caminhada continua. "Estou certo que foi uma grande vitória, mas vou desfrutar apenas essa noite porque amanhã já é um novo dia e tenho de seguir. Quero lutar pelo título e vou direcionar o foco para isso", frisou em entrevista coletiva. #Entretenimento #Europa #Tênis