A divulgação foi feita pelo porta-voz da indústria. Mas no circo da fórmula 1 já se sabia de antemão que a fabricante japonesa aumentaria sua participação. Neste ano de 2015 ela voltou ao circo como fornecedora de motores. A parceria foi com a McLaren. A escuderia não vem tão bem na pontuação geral. Ela ocupa apenas o nono lugar. Pontos obtidos com o quarto lugar obtido por Button na corrida de Mônaco. Alonso e Magnussem, os outros dois pilotos da escuderia, ainda não marcaram pontos. O casamento anterior entre Honda e McLaren rendeu oito títulos para a escuderia britânica.

Agora a fabricante está aumentando bastante a sua capacidade de engenharia que fica localizada no Reino Unido.

Publicidade
Publicidade

Deste modo poderá fornecer motores para todas as equipes que estejam interessadas. Apesar dos maus resultados deste ano, pode ser que este fato venha a acontecer com outras equipes.

O foco da nova fábrica será a pesquisa e desenvolvimento de inovações nos motores. A estrutura deve prever engenheiros de pista. Assim eles poderão colaborar para que a fabricante melhore a qualidade dos motores que utilizou este ano.

O tom que revelou a intenção de desconversar dado por Yasuhisa Arai, na tentativa de minimizar a importância da nova fábrica, dá a certeza que outras equipes terão o motor na próxima temporada. O chefe da Honda declarou: "É apenas um armazém, precisamos de um lugar para armazenar sistemas de recuperação de energia já que agora eles são mantidos em um velho contêiner de transporte ao lado do prédio da Mugen".

Publicidade

Raposas velhas e desconfiados, os chefes das equipes logo souberam que a intenção da Honda é exatamente fechar com outras equipes para fornecimento de seus motores. As obras devem iniciar em agosto e terminar antes do final do ano. Isto significa que para o próximo ano a fábrica estará em condições de atender outras demandas, além daquelas que já assumiu com a McLaren. Está previsto o atendimento de mais uma equipe, podendo em caso de interesse mútuo, ser atendida uma terceira escuderia. O fato da fábrica da Red Bull Racing, também ficar em Milton Keynes, deixa as raposas desconfiadas, ou com certeza que algo de novo irá acontecer em 2016 no circo da fórmula 1. #Automobilismo