Chega a ser curioso. Após marcar um verdadeiro golaço contra o Coritiba no último domingo, em duelo válido pela sexta rodada do Brasileirão, o atacante colorado Vitinho pulou a placa de publicidade atrás da goleira e foi comemorar com a sua torcida. Ao voltar para o meio de campo, o jogador foi parado pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro, que lhe aplicou um cartão amarelo.

Lisandro Lopez, outro atacante colorado, também teve uma experiência desagradável sob o comando de Castro. No meio do segundo tempo, ao realizar uma falta de jogo pelo lado esquerdo de ataque, acabou advertido com o cartão amarelo. Alegou ao juiz: "eu não fiz nada".

Publicidade
Publicidade

Isso bastou. O árbitro não pensou duas vezes em dar outro cartão da mesma cor, que origina um vermelho. Lopez estava expulso de campo.

Tratam-se de dois episódios que vão em direção contrária às recentes recomendações da Confederação Brasileira de #Futebol. Para a CBF, comemorar diretamente com os torcedores está expressamente proibido e deve ser coibido com cartão amarelo. Além disso, nenhuma reclamação com o árbitro por parte dos jogadores deverá ser tolerada. Árbitros estão liberados: é cartão atrás de cartão.

Vitinho não ficou em cima do muro. Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira (9), fez duras críticas ao modo como o futebol está sendo conduzido atualmente: "Não pode jamais ter esse tipo de coisa. Jogador tem que comemorar o gol da forma como entender, não faz mal nenhum isso.

Publicidade

Ouvi o Anderson falando que agora também não pode mais chegar para conversar com o juiz. O futebol está ficando cada vez mais chato, não se tem lógica alguma. Não foi nada, mas temos que cumprir. A Fifa pede. É lamentável dessa forma", opina o jogador.

Sobre esse tema, o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem (Conaf), Sérgio Correa, foi direto: "Pode haver zero faltas. Mas se tivermos dez reclamações, teremos dez cartões".

Em meio ao novo futebol imposto pela CBF, o Inter se prepara para pegar o Corinthians, em São Paulo no fim de semana. Com Vitinho, mas sem Lisandro. #Sport Club Internacional