Nesta quinta-feira (11), às 20h30 de Brasília, Chile e Equador puxam a fila dos 26 jogos da mais disputada Copa América dos últimos tempos. Acostumada a ser rotulada como zebra, a ótima geração chilena, que sedia o torneio, vive o outro lado da moeda ao ser considerada uma das favoritas ao título. Arturo Vidal, um dos astros do time de Sampaoli, foi direto: “chegou o momento de sermos campeões”.

México e Bolívia completam o grupo A e se enfrentam em Viña Del Mar, na sexta-feira (12), às 20h30. No dia seguinte, o dia de #Futebol será repleto no Chile. No sábado de bola rolando, o grupo B abre os trabalhos com um reformulado Uruguai, sem Suarez, enfrentando a Jamaica, que participa pela primeira vez do torneio, às 16h.

Publicidade
Publicidade

Na sequência, pelo mesmo grupo, a Argentina de Leo Messi mede forças com o Paraguai às 18h30, em La Serena.

No domingo (14), será a vez dos brasileiros entrarem em ação diante do Peru, às 18h30. Antes disso, abrindo o grupo C às 16h, a Colômbia enfrenta a Venezuela. Na segunda rodada da chave, que será disputada na quarta, dia 17, Brasil e Colômbia reeditarão o confronto que foi quartas de final do último mundial, na oportunidade vencido pelo Brasil por 2x1.

Regulamento e curiosidade

São três grupos de quatro equipes, com os dois primeiros classificados de cada chave passando diretamente para as quartas de final. Os dois melhores terceiros colocados também avançam. Apenas quatro seleções necessariamente ficarão de fora da segunda fase. A partir das quartas, os jogos serão eliminatórios.

Publicidade

A final está marcada para um sábado, dia 4 de julho, em Santiago. Também haverá a disputa de terceiro e quarto lugar.

A curiosidade da atual edição do torneio fica por conta do seu retorno ao Chile 24 anos depois. Em 1991, embalada pelo atacante Ivan Zamorano, a seleção chilena bateu na trave e terminou na terceira colocação. Na oportunidade, a Argentina de Gabriel Batistuta e cia atropelou com seis vitórias em sete jogos e faturou a taça. Oito edições depois e de volta à casa, os chilenos querem, enfim, o título inédito. #Entretenimento