O Chile veste-se tradicionalmente para recepcionar os atletas estrangeiros. A partir deste domingo (14) eles irão encher as telinhas com belos gols. Os chilenos já tiram do armário, ocidentalizados que estão, devido a uma globalização galopante, seus sombreiros, camisas, fajas e mantas.

Há quem (os mais pessimistas) esteja procurando razões para dar atenção a um bando de galácticos. Este é um termo de origem espanhola utilizado nos últimos anos. Ele denomina jogadores mundialmente famosos adquiridos pelo clube Real Madrid. O termo se universalizou. Se você resolver assistir à copa verá muitos deles em ação. Se cada jogador fosse uma razão para assistir à copa, quais seriam seus escolhidos?

Passando pelos argentinos você poderia escolher Messi.

Publicidade
Publicidade

Ainda que tivesse que aguentar os gringos depois de suas vitórias. Olhando para os brasileiros, em tempo de vacas magras no #Futebol, a escolha seria Neymar. Depois ficaria quietinho por ter tido pelo menos um para escolher. Indo até os uruguaios você poderia escolher Cavani.

Chegando nos colombianos, quem sabe tenha escolhido James Rodriguez torcendo para que, no dia em que ele enfrentar o Brasil, tenha uma jornada negativa. Recebendo os mexicanos, com roupas parecidas às dos chilenos, você poderia ter pensado em Vela e nas suas finalizações precisas. Os bolivianos devem trazer Marcelo Moreno, que é especialista em longos lançamentos e finalizações de longe. Além disso, fica a torcida para que Evo Morales não apareça por lá.

Os equatorianos depositam suas esperanças em Antonio Valença.

Publicidade

Isto se conseguir se recuperar a tempo. Há a perspectiva que ele esteja recuperado para a segunda fase. Os jamaicanos têm pouca tradição. Eles foram convidados e devem trazer Darren Mattocks, que tem apresentado bom futebol no Vancouver Whitecaps. Los Hermanos paraguaios apresentarão Cáceres, que leva consigo parte da torcida rubro-negra no Brasil. Estaremos torcendo para que ele não escape pelas pontas no jogo com o Brasil.

Os peruanos devem levar Guerrero, outro que leva parte da torcida rubro-negra ao se transferir recentemente para o Flamengo. São dois jogadores que irão desfalcar o rubro-negro no campeonato nacional. Os venezuelanos levam suas esperanças em Juan Arango, um capitão que traz o controle do time em suas mãos. Os anfitriões devem apresentar Alexis Sánches e alguns outros que querem fazer seu nome em frente a seus conterrâneos.

Pode ser que estas razões sejam suficientes. Se não forem, das duas uma, ou você não gosta de futebol, ou os 7 a 1 dos alemães ainda ressoam em sua vida com influências negativas.