No país do #Futebol, residem profissionais que já conquistaram cinco títulos mundiais. Será que não teria algum técnico disponível para atender aos anseios dos são paulinos? A diretoria foi buscar um treinador colombiano. Logo no começo, enfrentou o Grêmio. Começou com o pé direito. O jogo foi neste domingo (7) e o placar foi 2 a 0.

Qual seu nome? Juan Carlos Osório. Ao chegar, ele declarou que "irá enfrentar o que pode ser considerado o maior desafio de sua carreira". Ele já anunciou que quer o time dando o máximo em campo e que vai cobrar dedicação dos jogadores.

O que ele já fez? Tem uma parede cheia de diplomas sobre a ciência do futebol.

Publicidade
Publicidade

Um costume estranho por aqui: costuma mandar bilhetinhos para os jogadores em campo. Os bilhetinhos são coloridos, como as canetas utilizadas. Cada cor com seu significado. Por aqui, os auxiliares técnicos e massagistas são utilizados para transmitir recados, quando eles não são gritados da beira do campo.

Não saber falar português pode ser uma vantagem ao permitir fingir não ter entendido algum xingamento e responder com um sorriso amarelo. Indo diretamente ao final da história, ele tem alguns títulos.

Foi campeão pelo Once Caldas, time sem reconhecido valor internacional, em 2011. Depois foi para o Puebla, onde nada conseguiu. Transferiu-se para outro time pequeno na constelação mundial, o Atlético Nacional. Lá ele levantou cinco taças. Veja se você conhece alguma delas: duas da Liga Apertura (2013 e 2014); uma Copa da Colômbia (2013) e uma Supercopa da Colômbia (2012).

Publicidade

Pronto, aí está o recheio da empada que Aidar comprou e terá que comer em meio à aposentadoria de Ceni, do decréscimo da qualidade do futebol de Ganso e sem grandes estrelas capazes de dar a um técnico mediano, condições de vencer alguma coisa em nosso país. Para felicidade dos são paulinos, espera-se que esta sinopse não tenha importância e que o homem, mesmo sem falar português, se faça compreender pelos jogadores. Alguns mais precipitados quiseram comparar seu trabalho com o de Pep Guardiola. Parece que a ideia não foi levada adiante por motivos óbvios.