A ética e o respeito pela sociedade está fora de moda, pelo menos nos escritórios da FIFA, onde seu diretor de comunicação, após fazer uma brincadeira que representa uma atividade politicamente incorreta foi sujeitado a pedir sua demissão. O fato ocorreu quando da brincadeira que fez com a prisão de diversos membros da Exco, uma empresa ligada com tecnologia de ponta.

Quando Blatter foi exonerado ele estava na plateia. Quem irá substituí-lo será Nicolas Maingot, seu adjunto, que assumirá o cargo de maneira interina. Em resposta à aceitação do pedido do ex-diretor, os outros diretores comentaram que seu trabalho de quatro anos em que desempenhou as funções do cargo, seu trabalho tinha aumentado o conceito da FIFA.

Publicidade
Publicidade

Jérôme Volker, o secretário-geral foi o responsável pela publicação das notícias abonadoras. Mas no meio da confusão na qual a FIFA está imersa, não se sabe mais quem é culpado ou quem é inocente.

Quem sabe tenha perdido uma boa oportunidade de passear alguns dias no Chile, onde acontecerá em breve a realização da copa América. Declarações de autoridades costumam ressoar na mídia, principalmente quando quem as dá é o diretor de comunicação da FIFA, em meio a uma crise institucional, com acusações de corrupção vidas de todas as partes.

Cada um pode dizer o que pensa, mas deve também, pagar por estas declarações quando elas se tornam ofensivas a outras pessoas. Além do passeio na copa América, o diretor perdeu um salário quase astronômico de 200 mil euros. Mas nem tudo está perdido, ele tinha as suas cartas na manga, como todo bom jogador e deve continuar prestando serviços para a FIFA, em base de consultoria, pelo menos até que um novo presidente seja eleito.

Publicidade

Há de se convir que foi uma piada um pouco cara demais e na qual Gregório deve estar pensando até agora. Se a declaração tivesse sido feita em algum pequeno jornal, mas o diretor escolheu o renomado Swiss Talk Show Schawinski para soltar o verbo. Ele estava na FIFA desde 2011, como resultado de premiação por sua participação na reeleição de Blatter, hoje em desgraça. Até aquela data ele ocupava cargos menores de comentarista em outros órgãos de imprensa. #Futebol