Depois de dois dias repletos de resultados ruins, com as eliminações de Thomaz Bellucci e João Souza, o Feijão, na chave masculina de simples, e a eliminação de Teliana Pereira na chave feminina, o aproveitamento brasileiro em Wimbledon foi impecável nesta quarta-feira (1°), com três vitórias em três jogos.

A dupla que teve menos trabalho foi a do gaúcho Marcelo Demoliner. Ao lado do neozelandês Marcus Daniell, Demoliner só precisou de três sets para bater o francês Benoit Paire e o holandês Robin Haase, parciais de 6/3 7/6 (4) 6/1. Eles encaram agora a dupla formada pelo espanhol Guillermo Garcia-López e o tunisiano Malek Jaziri.

Publicidade
Publicidade

Já o mineiro Bruno Soares teve que suar um pouco mais para ir adiante e seguir vivo em busca da taça. Ele e o austríaco Alexander Peya são uma das duplas favoritas para o título da competição. Porém, no confronto diante dos espanhóis Pablo Carreno Busta e Daniel Gimeno-Traver não houve facilidade alguma, apesar do vacilo na reta final do terceiro set. Bruno e Peya avançaram depois de quatro sets, com parciais de 6/3 6/4 6/7 (5) 6/1.

Os próximos adversários de Soares e Peya virão do confronto entre os britânicos Edward Corrie e Kyle Edmund frente a Sergey Betov e Aliaksandr Bury, dupla da Bielo-Rússia.

Thomaz Bellucci tratou de espantar a má fase na grama e conseguiu um grande triunfo na chave de duplas. Na terça-feira, o melhor brasileiro no ranking da ATP foi batido facilmente em três sets pelo espanhol Rafael Nadal.

Publicidade

Na dupla, a história foi outra. Ao lado do argentino Guillermo Duran, Bellucci venceu o tcheco Radek Stepanek e o russo Mikhail Youznhy, pelo placar de 5/7 6/4 6/2 6/7 (5) 6/3.

Bellucci e Duran jogam agora contra a parceria formada pelo romeno Florin Mergea e o indiano Rohan Bopanna. Campeões de Roland Garros, Marcelo Melo e Ivan Dodig ainda não fizeram sua estreia pela chave de duplas. André Sá, outro brasileiro presente no Grand Slam da grama, também não fez sua partida inaugural. Ele joga ao lado do australiano Chris Guccione. #Entretenimento #Tênis #Wimbledon 2015