Da posição, ele entende. Afinal de contas, foi o líder do impecável sistema defensivo da Itália na conquista da Copa do Mundo de 2006. Em entrevista ao jornal italiano La Gazetta dello Sport, Fabio Canavarro, homem de confiança do técnico Marcelo Lippi na caminhada daquele mundial, criticou o momento do #Futebol italiano, questionou os atuais zagueiros e ainda deu uma cutucada em um defensor da #Seleção brasileira.

Mesmo com a grande campanha da Juventus na temporada passada, que culminou nos títulos da Série A, Copa Itália e o vice-campeonato da Champions League após perder a final para o Barcelona do trio Messi, Suarez e Neymar, Cannavaro criticou o momento vivido pelo país no futebol.

Publicidade
Publicidade

Comparou gerações e lembrou que a liga italiana nem perto de lembra o que era na década de 90, quando era considerada uma das mais equilibradas do continente europeu.

"De fato, a campanha da Juventus na última temporada foi excelente. Entretanto, o futebol da Itália não está atravessando um momento interessante. E ninguém se apresenta com a coragem de mudar, investir nas categorias de base e na estrutura dos clubes. Fico assustado ao entrar no estádio do Napoli", contou o ex-jogador.

Cannavaro é um dos raros zagueiros a ter sido escolhido como o melhor jogador de uma temporada pela Fifa. Por conta do seu grande desempenho na Copa da Alemanha em 2006, e sobretudo pela decepção de Ronaldinho Gaúcho no mesmo torneio, o italiano acabou levando a honraria naquele ano. Mathias Sammer, campeão europeu com a Alemanha em 1996, havia sido o primeiro zagueiro a ganhar o prêmio.

Publicidade

Sobre a sua antiga posição, o ex-jogador diz que não vê mais zagueiros como se via nos tempos antigos do futebol:

"Como antigamente eu não vejo mais bons zagueiros atuando. O foco naquela época era apenas defender bem. Hoje em dia se pensa que eles devem passar a bola. São ensinados a percorrer a bola e esquecer o atacante. Como que um atacante faz 60 gols em uma temporada? É certo que os defensores têm boa parte de culpa", opinou.

Ele chegou a elogiar alguns companheiros de posição, mas sobrou uma leve cutucada para um jogador brasileiro.

"Gosto muito do Boateng (zagueiro da seleção alemã). Pepe e Sergio Ramos no Real Madrid ainda formam uma das melhores duplas do mundo na minha visão. Os defensores brasileiros estão bem posicionados no mercado. Só que se o David Luiz vale  € 50 milhões...", ironizou. #Futebol Internacional