Os mais desavisados, ao sintonizarem a televisão em algum jogo de Wimbledon, poderiam notar uma certa coincidência entre os tenistas: todos vestem branco. Não, não se trata de uma coincidência. O mais antigo e tradicional torneio do mundo tem normas, ou manias, e obrigar os tenistas a vestirem-se de branco é uma delas.

A rigidez na forma de cobrar o uso do “uniforme” é capaz de irritar até um dos mais elegantes tenistas do circuito, que, curiosamente, faz a final neste domingo diante de Novak Djokovic. Roger Federer, em entrevista pré-torneio, reforçou seus laços de amor com a grama londrina, mas reclamou da obsessão pelo branco.

Publicidade
Publicidade

“Todos sabem que eu amo Wimbledon, mas infelizmente eles estão indo longe demais. É branco, branco, branco e branco. Eu entendo que é muito rígido. As regras em Wimbledon estão exageradamente rígidas nos últimos tempos”, afirmou o suíço, que já venceu sete edições do torneio.

Pat Cash, carismático tenista que atualmente joga no circuito de veteranos, foi convidado a se retirar de uma edição da competição depois que foi pego usando um calçado não totalmente branco, o que é proibido pelo código de vestimentas da organização do torneio. Cash, australiano, foi campeão da chave masculina de simples de Wimbledon em 1987.

Cash vai na mesma linha de Federer sobre o tema: “É absolutamente arcaico. Sei de casos em que algumas tenistas foram obrigadas a mudarem o sutiã por haver alguma cor que não o branco.

Publicidade

Chega a ser ridículo”.

A ideia da organização do torneio é justamente mantê-lo fiel à tradição. Wimbledon existe desde 1877, sendo, de longe, o mais antigo campeonato de #Tênis do mundo. O luxuoso clube que abriga os jogos é absolutamente restrito em Londres. O All England Lawn Tennis Club possui somente 500 sócios – 375 fixos, outros 100 que formam uma espécie de rodízio e o restante das vagas fica com os campeões, que ganham acesso automaticamente.

Seguindo rigorosamente os seus princípios, Wimbledon, por exemplo, é o único torneio profissional de tênis que rejeita qualquer tipo de patrocínio estampado ao fundo das quadras. A Slazenger, marca que fornece as bolinhas da competição, é a única a fazer uma pequena publicidade no local – isso porque já está com o torneio desde 1902. #Wimbledon 2015