Roger Federer bem que tentou chegar ao seu oitavo título de Wimbledon, que seria o seu 18° Grand Slam da carreira, mas pela frente encontrou uma verdadeira fortaleza: mental, física, técnica e qualquer outro atributo que seja indispensável em um jogo de #Tênis. Novak Djokovic chega mais perto da perfeição a cada torneio que disputa. Em outra grande atuação, o sérvio bateu Federer neste domingo (12) em quatro sets, com parciais de 7/6 (1) 6/7 (10) 6/4 6/3, em 2h56, e conquistou o seu terceiro título do Grand Slam da grama - ele já havia vencido em 2011 e 2014.

O duelo foi uma reedição da final do campeonato de 2014, quando Novak Djokovic também havia levado a melhor sobre Federer.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, naquela ocasião, o suíço equilibrou mais a disputa e forçou a decisão do jogo para um quinto set. Com a derrota de hoje, Federer perdeu a oportunidade de se isolar como o maior vencedor da história de Wimbledon. Ele segue empatado com o norte-americano Pete Sampras e o britânico William Renshaw com sete conquistas.

Na final, Federer se viu traído pela sua principal arma ao longo do torneio. Diferentemente das outras rodadas, quando o seu serviço fez estragos nos oponentes, contra Djokovic o aproveitamento do primeiro saque foi inferior à média apresentada nos jogos anteriores. Por outro lado, o sérvio apresentou ótima variação de serviço e conquistou vários pontos através do seu saque. Outro fator de desequilibro na partida foram os erros não-forçados. Federer pecou neste quesito, errando 36 bolas contra somente 16 de Djokovic.

Publicidade

Com a nova conquista, o número 1 do mundo chegou ao seu 9° título de Grand Slam - o segundo na temporada somado ao triunfo no Australian Open em janeiro. No final do duelo, Djokovic repetiu o gesto que fez em suas duas conquistas em Londres e, literalmente, comeu a grama da quadra. Na sequência, fez questão de tecer elogios a Federer:

"Antes de tudo, devo dizer que é sempre um enorme desafio encarar Federer. Inúmeros tenistas da minha geração o enxergam como uma verdadeira referência no esporte", salientou o campeão. #Wimbledon 2015