Polícia Federal vai investigar as relações entre CBF e Globo.

Durante muitos anos as outras emissoras televisas amargaram o domínio da Rede Globo nas transmissões esportivas. Mesmo quando elas ofereciam valores superiores ao que a emissora carioca oferecia, ela acabava levando a melhor. Quando o nome da nova sede da CBF mudou de nome, acabamos por perder uma das referências, as outras já estão há algum tempo fora do país.

Todos os dados necessários e que formam um "pacote". Ele é um verdadeiro "rojão" que poderá em breve ser lançado contra os responsáveis. Isto poderá aumentar um pouco mais o volume de delações premiadas.

Publicidade
Publicidade

Quem sabe venha a fazer com que a emissora perca uma liderança que agora se observa, não foi somente devido à capacidade técnica de muitos de seus colaboradores. Quem sabe os favorecimentos foram o que permitiu que ela superasse a concorrência.

É preciso lembrar que uma das primeiras atitudes da emissora, quando o escândalo da FIFA e CBF estourou, foi correr para seus telejornais e espaços na grande rede para dizer: "as empresas de mídia não são suspeitas no escândalo internacional de corrução do #Futebol mundial".

Parece que as coisas não são bem como a emissora carioca quer fazer crer. Os contratados mantidos estão no "pacote" que está sendo estudado. Pouco se sabe sobre o fato, apenas o que vazou. A apuração está em segredo de justiça e os promotores repetem a cantilena que não se comentam apurações que estão em andamento.

Publicidade

Mas é bom que a emissora coloque as suas barbas de molho e prepare suas justificativas. Parece que toda a água da corrupção que passou debaixo da ponte, está sendo recolhida agora no presente e poderá, no futuro, causar graves problemas para os responsáveis.

Pelo menos assim esperam aqueles que durante anos ficaram na fila. Mesmo com melhores intenções, melhores propostas e melhores condições de apresentarem os eventos nas horas em que os telespectadores querem. Quem sabe não seja preciso esperar que as suas novelas acabem para que o esporte tenha lugar.

A indignação de Teixeira com a Globo dá o tom correto de um relacionamento do qual o dirigente esportivo se aproveitou e fazia questão de divulgar que "a emissora carioca nunca o atacaria", com um sorriso matreiro e que agora se revela de maior gravidade.

Quem lamenta as sucessivas derrotas que a Globo impôs ao Clube dos Treze com a colaboração dos dois times com maior torcida no Brasil e que recolheram algumas migalhas (equivalente a alguns milhões de reais) de acordos espúrios, também cruza os dedos na esperança que desta vez as coisas sejam devidamente esclarecidas. #Televisão