Grande ídolo da história tricolor, o zagueiro uruguaio Diego Lugano poderia ter voltado ao São Paulo, mas foi vetado pelo técnico Juan Carlos Osório.


A informação foi revelada pelo presidente do clube, Carlos Miguel Aidar, em entrevista concedida ao jornal "O Estado de S. Paulo" nesta segunda-feira (27). De acordo com o dirigente, o time foi procurado por Juan Figer, empresário do atleta, no último dia 09. Em reunião com o representante, Aidar soube que Lugano toparia vir para o SPFC de graça, sem receber salário, topando receber apenas os resultados obtidos com possíveis ações de marketing atreladas ao seu retorno.


Então, Aidar afirmou que foi consultar o técnico do São Paulo, o colombiano Juan Carlos Osorio. Este disse que o time precisava de um zagueiro canhoto, lacuna não preenchida pelo destro Lugano. Na sequência, o presidente da agremiação consultou Ataíde Gil Guerreiro, vice-presidente de #Futebol, que também foi contrário à ideia, alegando que o antigo ídolo da equipe já está com idade avançada (34 anos) e que seria melhor que o time se focasse em jovens.


Assim, com a negativa de ambos, Aidar entrou em contato com Diego Lugano por telefone e agradeceu seu interesse, porém o dispensou.


Nas redes sociais, boa parte dos comentários relativos a esta decisão foi de são-paulinos desapontados. A maioria da torcida afirma que gostaria de rever o grande ídolo novamente no seu time, enquanto uma minoria diz que o tempo do uruguaio já passou, não querendo correr o risco de mudar seu importante legado.

Diego Lugano foi contratado pelo São Paulo junto ao Nacional (Uruguai) no ano de 2003. Ao longo de três anos, se tornou um dos símbolos de um grande momento do time, conquistando o Campeonato Paulista, a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes da FIFA no ano de 2005 e também o Campeonato Brasileiro em 2006.

Após sair do tricolor paulista, o zagueiro passou por Fenerbahçe (Turquia), Paris Saint German (França), Málaga (Espanha), West Bromwich Albion (Inglaterra), BK Häcken (Suécia), jogando atualmente no Cerro Porteño (Paraguai).