Faz pouco tempo que o Balé vem se tornando uma atividade física popular e sem limite de idade, com alunos dos 8 aos 80 anos. O limite de idade só é condicionado a intenção de se profissionalizar. Aí, sim, quanto mais cedo, melhor. Mas, tirando essa meta, fica a possibilidade de se sentir uma "Ana Botafogo" nas horas vagas, nas inúmeras escolas de dança espalhadas pelo Brasil e que já oferecem aulas de balé iniciante para turmas de adulto e da #Terceira Idade.

 

A natação sempre foi evidenciada como o esporte mais completo. Será que ela perde para o balé? A dança corrige a postura, alivia dores nas costas, define toda a musculatura, melhora a respiração, trabalha o condicionamento cardiovascular, melhora a disciplina, memória, reflexo, raciocínio, flexibilidade, coordenação motora, equilíbrio, noção de espaço e de localização, resistência corporal, estimula o desenvolvimento intelectual, ritmo, melhora a autoestima, entre outros tantos benefícios.

Publicidade
Publicidade

A lista é grande!

Estudos da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, compararam o desempenho da academia Royal Ballet com o desempenho dos nadadores da seleção olímpica britânica. Nas pesquisas realizadas, das medidas de condicionamento físico analisadas, os bailarinos apresentaram resultados superiores em sete, incluindo equilíbrio psicológico, equilíbrio corporal e flexibilidade.

Os bailarinos também tiveram melhor desempenho nos quesitos: salto à distância, salto em altura, porcentagem de gordura corporal e equilíbrio psicológico. Mas, nas pesquisas, os nadadores ficaram à frente nos quesitos: resistência, força nos músculos anteriores e posteriores das coxas e índice de massa corporal.

O ortopedista e Traumatologista Marcelo Cavalheiro, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, afirma que “a técnica é indicada tanto para crianças como para adultos, por ser uma atividade física que trabalha o corpo todo, como poucas modalidades esportivas fazem.

Publicidade

Faz parte das aulas aprender a respirar aproveitando o máximo possível da capacidade do diafragma, e essa respiração é um ótimo trabalho de todo o sistema cardiovascular e respiratório”.

O balé une técnica e atuação nos movimentos ao som de músicas suaves, mas é importante respeitar a criança que não deseja dançar, pois ela precisa sentir prazer na atividade e não se sentir indo para uma sessão de tortura.

O balé é um grande segredinho das famosas mais lindas e esculturais da TV para esculpir o corpo. Mesmo as que frequentam academia e são adeptas de outras modalidades não dispensam o balé. Na lista das famosas mais lindas, admiradas e esculpidas, pode-se citar: Grazi Massafera, Sheron Menezes, Flávia Alessandra, Cláudia Raia, Alinne Moraes, Letícia Spiller, Luana Piovani, Giovanna Antonelli, Carolina Dieckman, Stephany Brito, entre inúmeras outras. Mas, é fato que a dança é a queridinha das famosas para manter aquela forma que é capa de revista.

Os movimentos do balé enrijecem a barriga, pelo fato de o abdome ser um dos mais importantes centros de força do corpo, alinhando os ombros e endireitando a coluna, pois as posturas trabalhadas exigem muito.

Publicidade

Os músculos vão se alongando mais e mais, ficando para lá de definidos, e pernas e braços são muito trabalhados também, pois a força e a resistência são muito importantes na dança.

E, para quem pensa que tem que suar em uma aula de aeróbica para queimar calorias, os saltos e giros do balé queimam inúmeras calorias e com risco mínimo de lesão, devido ao alongamento e aquecimento prévios. Em entrevista, a coordenadora de esportes e lutas da academia Competition, Tathiane Costa, explicou que “a vantagem da dança é trabalhar os músculos sem encurtá-los, como faz a musculação”.

O que você está esperando? Calce as sapatilhas e dê sua primeira pirueta! #Curiosidades #Tendências