#Cristiano Ronaldo falou sobre sua família e seu maiores medo, em um entrevista reveladora do quanto o melhor jogador do mundo é ainda muito humilde, depois de tudo o que já conquistou em sua carreira. Em conversa com o jornal “Líbero”, o jogador do Real Madrid diz que seu maior medo nessa vida é morrer jovem e não conseguir chegar aos 80 ou 90 anos. Quanto à sua vida pessoal, Ronaldo diz que é uma pessoa completamente normal e que ador estar com sua família, principalmente seu filho de cinco anos, o Cristianinho.

Ao contrário do que todo o mundo pensa, os melhores jogadores de futebol do planeta podem ser humildes, ajudando ao máximo suas famílias e ficando longe de vícios e de problemas que normalmente são ligados aos craques dos gramados.

Publicidade
Publicidade

Uma das maiores vítimas desses julgamentos é Neymar, que muito cedo virou craque e esteve sujeito a muita crítica de muitos brasileiros que o consideravam um “garoto mimado” e um “menino que apenas sabe driblar uma bola”.

Porém, para além do Neymar ter provado o contrário, Cristiano Ronaldo numa grande entrevista vêm revelar que todo o dinheiro desse mundo não pode mudar o que realmente é mais importante nessa vida: a família. Segundo avança o site “Goal Brasil”, Ronaldo se confessa ser um homem normal, que adora estar na presença de sua família e amigos, sempre depois de trabalhar de manhã. Será essa a razão para que, nas últimas semanas, o craque do Real Madrid tenha publicado dezenas de fotografias nas redes sociais ao lado de quem mais gosta, fazendo dessa forma as delícias dos seus admiradores.

Publicidade

Para além de ter falado em sua família e na importância que ela tem em sua vida pessoal e profissional, Cristiano Ronaldo revelou que o seu maior medo é igual a de muita gente nesse mundo: morrer cedo, sem ter conseguido viver muita coisa que pretendia. “Eu quero morrer muito velhinho lá para os 80 ou 90 anos. O meu maior medo é sem dúvida morrer jovem. Eu ainda tenho 30 anos, tenho muita vida à minha frente”, confessou Cristiano Ronaldo na entrevista, revelando uma faceta desconhecida até hoje. #Europa