Sob olhar atento do ídolo Gustavo Kuerten nas arquibancadas, a pernambucana Teliana Pereira bateu a alemã Annika Beck em uma verdadeira batalha de 2h36min, com parciais de 6/4 4/6 6/1, e sagrou-se campeã do Brasil Tennis Cup, neste sábado, em Florianópolis (SC).

É o primeiro título de uma tenista brasileira jogando no Brasil desde 1987, quando a gaúcha Niege Dias triunfou em um torneio realizado no Guarujá, em São Paulo. Além de quebrar um incômodo jejum que já durava 28 anos, a conquista de Teliana provavelmente a colocará entre as 50 melhores tenistas do mundo na nova atualização do ranking da WTA, que será feito na próxima segunda-feira (3).

Publicidade
Publicidade

A vitória em Santa Catarina coroa a grande temporada realizada pela brasileira. A tenista número 1 do Brasil chegou ao seu segundo título em torneios do nível WTA na carreira - em abril, ela havia vencido o torneio de Bogotá, na Colômbia.

A campanha rumo ao título em Florianópolis teve contornos de drama para a pernambucana. Ela chegou a cogitar pedir desistência da competição em decorrência de algumas dores no joelho direito, que inclusive obrigaram a brasileira a abandonar o torneio de Bad Gastein, jogado na Suécia, duas semanas atrás. Teliana só voltou a se sentir confortável dias antes da estreia em SC.

Diante da jovem revelação alemã Annika Beck, de 21 anos e atual número 68 do mundo, Teliana teve imensas dificuldades nos dois primeiros sets. Demonstrando cansaço na terceira e decisiva parcial, Beck diminuiu a intensidade de jogo e acabou atropelada pela brasileira em 6/1.

Publicidade

Essa foi a terceira edição do WTA de Florianópolis e a primeira vez que uma brasileira levanta a taça.

Thomaz Bellucci

No masculino, o brasileiro Thomaz Bellucci também tem motivos para comemorar a semana que se passou. Em mais uma boa campanha no torneio de Gstaad, na Suíça, onde é bicampeão (2009 e 2012), o paulista chegou à semifinal e só parou ante o belga David Goffin. Com os pontos conquistados, Bellucci deve se aproximar do top 30 do ranking da ATP e poderá ser cabeça-de-chave no US Open, quarto Grand Slam do ano a ser disputado no final de agosto.

 

 

 

  #Entretenimento #Tênis #Blasting News Brasil