Nome frequentemente envolvido em especulações durante as janelas de transferências, o volante brasileiro Felipe Melo seguirá na Turquia defendendo as cores do Galatasaray. O volante de 32 anos pertence ao time turco desde 2011 e renovou o seu vínculo nesta quinta-feira (13) até 2019. Clubes brasileiros como São Paulo, Flamengo e Cruzeiro, assim como a Inter de Milão, da Itália, que demonstraram interesse em contar com o jogador, tiveram os seus planos frustrados. 

O novo contrato no Galatasaray estipulará a Felipe Melo um rendimento por produtividade. Ele ganhará aproximadamente R$ 78 mil por partida. Além disso, está prevista uma premiação extra caso o jogador atinja um número mínimo de partidas estabelecido pela comissão técnica.

Publicidade
Publicidade

Em quatro anos de casa, Felipe Melo foi peça importante nas conquistas do Gala em dois Campeonatos Turcos e uma Copa da Turquia. Em 2011, ele chegou em um contrato de empréstimo cedido pela Juventus, da Itália. Em pouco tempo, o volante se firmou como titular no clube turco e virou exemplo de raça e aplicação em campo. Contudo, ele não foi mais convocado pela Seleção Brasileira depois de sua fatídica participação no Mundial de 2010.

Sob comando de Dunga, o Brasil fazia excelente campanha na Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, e chegou sem sustos até a fase de quartas de final, onde se encontrou com a Holanda. Em um ótimo primeiro tempo brasileiro, Melo chegou a dar uma assistência perfeita para Robinho abrir o placar e colocar o Brasil em vantagem de 1x0. No entanto, o volante cometeu dois erros clamorosos na segunda etapa, ao atrapalhar o goleiro Júlio César em uma saída de gol que resultou no empate e ao ser expulso por pisar no holandês Arjen Robben.

Publicidade

No fim, Sneijder virou a partida e eliminou o Brasil.

Mesmo com a possibilidade de ir para uma liga europeia mais competitiva, a italiana, Felipe optou por ficar na Turquia. Roberto Mancini, técnico da Inter de Milão, gostaria de contar com o jogador para a atual temporada. Eles trabalharam juntos durante a passagem de Mancini pelo Galatasaray entre 2013 e 2014.

  #Seleção #Futebol #Futebol Internacional