Para Novak Djokovic, a quadra de #Tênis não é apenas o local de trabalho. É também palco para diversão. Na noite desta quarta-feira (3), após bater sem maiores dificuldades o austríaco Andreas Haider-Maurer pela segunda rodada do US Open (6/4 6/1 6/2), o sérvio abriu espaço para diversão e chamou um torcedor para dançar com ele no meio da Arthur Ashe Stadium - quadra principal do complexo que recebe o último Grand Slam da temporada.

Obviamente, a cena levou ao delírio os inúmeros fãs que seguiam nas arquibancadas e não deixaram o estádio na expectativa de que Djokovic pudesse aprontar uma das suas. E aprontou. Logo depois que concedeu a habitual entrevista pós-jogo para Brad Gilbert, um fã se aproximou da quadra e o número 1 do mundo começou a dançar e dar pulos com ele.

Publicidade
Publicidade

Na sequência, o torcedor colocou em Djokovic uma camisa escrita "I love New York".

Depois, durante a sua entrevista coletiva na sala de conferências do US Open, Novak disse que já conhecia o torcedor e que já tinha visto ele em outros campenatos. O fã se chama Cameron Hughes e é conhecido por ser um legítimo animador de torcidas nos mais variados eventos esportivos.

"Eu realmente fico bem feliz que ele tenha vindo à quadra nesta noite. De fato, nada disso tinha sido planejado antes. Conheço ele há aproximadamente cinco anos e nesta temporada já tinha visto ele em algum outro jogo que eu fiz. Como sempre, estava animando a torcida com o seu jeito", contou Djokovic.

O sérvio agora se prepara para a terceira rodada do Aberto dos EUA. Na oportunidade, estará diante do italiano Andreas Seppi, que bateu o russo Teymuraz Gabashvili por três sets a um, com parciais de 3/6 6/3 7/6 (1) 6/1.

Publicidade

O duelo deverá ser realizado nesta sexta-feira (4). Seppi, nesta temporada, já conseguiu uma façanha. Na terceira rodada do Australian Open - primeiro Grand Slam do ano, vencido pelo próprio Novak Djokovic -, ele eliminou o suíço Roger Federer. Agora, o desafio é no mesmo nível.

LEIA MAIS:

Djokovic arrasa brasileiro e avança no US Open

Surpresas marcam a primeira rodada do US Open

  #Entretenimento #UsOpen