Fábio Deivson Lopes Maciel, esse é o nome do maior ídolo da raposa e que para muitos é também o goleiro mais injustiçado do Brasil. Por tudo que fez em sua carreira, pelas defesas brilhantes e milagrosas, não apenas os cruzeirenses, mas muitos torcedores, comentaristas, jornalistas das mais diversas partes do Brasil consideram que Fábio fez e muito por merecer uma vaga na seleção brasileira.

Fábio chegou ao #Cruzeiro em 1999, por empréstimo. O jogador depois foi vendido ao Vasco, onde permaneceu de 2000 a 2004. Em 2005, o goleiro voltou ao Cruzeiro, equipe na qual se tornaria ídolo. O treinador da raposa na época era Levir Culpi, que atualmente treina o maior rival da equipe.

Publicidade
Publicidade

Quando chegou a raposa, o goleiro celeste já carregava alguns títulos na bagagem como: o campeonato paranaense, a copa do brasil, campeonato que conquistou em sua primeira passagem pela equipe celeste, copa Mercosul, campeonato carioca e a copa João Havelange.

Mas o melhor ainda estava por vir, o melhor momento de sua carreira vitoriosa estava apenas começando. Em 2006, o craque foi campeão mineiro e eleito o melhor jogador de Minas Gerais. Em 2008, tudo se repetiu, título mineiro e mais um título individual, como melhor jogador do estado. Em 2009, mais uma vez a taça ficou nas mãos do Cruzeiro, e o clube ainda chegou ao vice campeonato da tão disputada Libertadores.

Em 2010, Fábio foi homenageado como o terceiro maior goleiro da raposa e cravou as mãos na calçada da fama do estádio. No fim deste mesmo ano, o goleiro demonstrou todo o orgulho que sentia em vestir a camisa da maior equipe de Minas e declarou: "Hoje não trocaria o Cruzeiro por nenhum outro clube do Brasil e até mesmo do exterior". Essa demonstração de afeto agradou aos torcedores, que se tornaram ainda mais fãs do craque.

Publicidade

O Cruzeiro naquele ano terminou o campeonato brasileiro na segunda colocação e Fábio ganhou o prêmio Bola de Prata, sendo assim o segundo melhor jogador daquela edição da competição, e não parava por ai, naquele ano o goleiro entrou no Top 10 de melhores goleiros do mundo.

Fábio em 2012 foi eleito o camisa 1 do troféu Telê Santana, esse seria em 11 edições, o nono prêmio do goleiro. Em 2013 e 2014, o goleiro se sagrou bicampeão brasileiro com a equipe. Foram duas campanhas que ficaram na história, assim como o goleiro Fábio, que é o jogador que mais vezes vestiu a camisa do Cruzeiro.

O contrato do atleta se aproxima do fim, mas o jogador e a diretoria já conversam para acertar a renovação, e ele já avisou que quer permanecer no Cruzeiro, mais uma vez demonstrando toda sua paixão pelo time.

Confira abaixo as defesas do 'melhor do Brasil':

#Futebol #Blasting News Brasil