Não é fácil lidar com a traíção em qualquer forma, ainda mais quando ela parte de alguém próximo ao ciclo social, familiar ou profissional. Onde em muitas vezes, o traído se vê obrigado a conviver com o amante por razões que sobrepõe o que aconteceu. Será assim para Afriyie Acquah e Jordan Ayew, atletas da seleção de Gana que se envolveram em uma confusão amorosa que durou quatro anos e foi divulgada recentemente no Youtube.  Uma grande revelação extraconjugal coloca a seleção de Gana em uma difícil situação. Tudo porque um de seus jogadores manteve relações sexuais durante quatro anos com a esposa de um dos companheiros do time.

Esposa admite traição através de áudio

Segundo o jornal britânico The Sun, Amanda, esposa do jogador da seleção de Gana, Afriyie Acquah, encontrava-se com um outro jogador da seleção do país por quatro anos.

Publicidade
Publicidade

Jordan Ayew foi apontado por Amanda como seu amante através de áudio. O jogador saía com a esposa do companheiro de trabalho, enviava fotos e segundo ela, foi mais presente que o marido em diversas vezes.

O escândalo foi divulgado através de áudio publicado no canal youtube e também foi divulgada pelos jornais The Mirror e The Sun. O áudio foi publicado de forma anônima onde a esposa do jogador da seleção de Gana admite a traição e faz afirmações sobre o desempenho do amante.

A confusão veio a tona depois de a esposa do craque do time de Torino na Itália, elogiar o amante, Jordan. Além disso a esposa disparou comentários como sobre o dote do amante e a impotência do marido. Amanda ainda afirmou que o atleta não pode lhe dar filhos. O depoimento da esposa do atleta causou muita confusão na seleção africana.

Publicidade

A seleção de Gana marcará um encontro entre os dois atletas para resolver o problema longe dos campos. É importante para o time que o espírito de união não seja quebrado após o incidente. Os dois jogadores são considerados importantes para a seleção e o clima entre a equipe deverá ser mantido embora o caso tenha atingido repercursão mundial. Nenhum dos envolvidos se pronunciou oficialmente sobre o caso.

 

  #Futebol #Futebol Internacional