Primeiro temos que chegar a um consenso: não faz sentido xingar uma pessoa de “modinha” por ela torcer para qualquer time que seja. É da natureza do #Futebol que torcedores comecem a torcer pelas equipes e pelos atletas que estão jogando melhor no momento em que elas começam a acompanhar o esporte.

Por outro lado, alguns times dificilmente ficam "na moda". Confira quatro deles, que podem até estar mal hoje, mas apresentam algum diferencial para que você simpatize com eles.

4 – Fenerbahce (TUR)

O futebol turco possui algumas das torcidas mais apaixonadas do mundo. O Fenerbahce entra nesta lista por ter certa afinidade com o futebol brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Alex, por exemplo, é tratado como um deus em Istambul. Ele marcou 185 gols em 378 partidas (é o estrangeiro que mais balançou as redes pelo clube), além de ter dado 162 assistências para os companheiros. O camisa 10 também é o maior artilheiro do clube em competições europeias (15 gols) e foi o capitão na melhor campanha do Fenerbahce na Liga dos Campeões (caiu nas quartas de final em 2007/08). Em oito anos na Turquia, foram seis títulos.

A idolatria é tão grande que, ao anunciar que estava saindo do clube, centenas de torcedores foram até a casa do craque durante a madrugada para homenageá-lo. Uma grande demonstração de amor, com certeza.

3 - Borussia Dortmund (ALE)

Apesar de ter voltado ao topo do futebol alemão recentemente, o Borussia Dortmund figura nesta lista por outra característica, que se tornou marcante para todos os admiradores de futebol no mundo: a torcida aurinegra.

Publicidade

O estádio Signal Iduna Park tem uma área reservada para os torcedores assistirem às partidas em pé, com bandeiras e todos os tipos de acessórios possíveis. Jogar lá deve ser uma sensação única, pois encarar a Muralha Amarela não é para qualquer um.

A média de público do time de Dortmund é absurda: mais de 80 mil pessoas por jogo. Faça chuva ou faça sol, o Borussia vai estar sendo empurrado pelos fãs. E fazer parte desta massa deve ser, também, uma experiência incrível.

2 – Rayo Vallecano (ESP)

O Rayo Vallecano, time da cidade de Madri, é uma das equipes que aparentam estar se adequando ao posicionamento político e ideológico da nova geração.

O clube preparou novidades nos uniformes para a temporada 2015/16: um preto com a tradicional faixa transversal nas cores do arco-íris – este é o segundo uniforme do alvirrubro e cada cor simboliza uma luta diferente (prevenção ao câncer, integração das pessoas com necessidades especiais, preservação do meio-ambiente, combate à AIDS, luta contra a violência infantil e luta a favor das pessoas que nunca perdem a esperança); e outro cinza, cortado por uma faixa cor-de-rosa, com o laço característico das ações contra o câncer de mama no lado direito do peito.

Publicidade

Além disso, a inciativa prevê a doação de cinco a sete dólares por camisa vendida a instituições que lutem pelo movimento LGBT e hospitais especializados em tratamento e prevenção de câncer na Europa.

Um golaço de um time pequeno, mas que se agigantou no quesito maturidade e consciência social.

1 – St. Pauli (ALE)

Um time que tem estatuto contra racismo, homofobia e neonazismo merece respeito. E este time entra em campo ao som de ‘Hells Bells’, do AC/DC. E ele tem uma caveira corsária como símbolo para mostrar que sua principal característica é a rebeldia perante sistemas injustos e preconceituosos. Pronto. Isso já é suficiente para que o FC St. Pauli seja o time mais legal do mundo.

A aliança de aspectos tão incomuns no futebol tem atraído muitos torcedores para o pequeno clube da cidade de Hamburgo. Na Alemanha são incríveis 11 milhões de fãs, com mais meio milhão espalhados pelo mundo.

A promessa de todos os cartolas que passam por lá é que as causas sociais continuarão tão importantes quanto o que rola dentro das quatro linhas. Um time fantástico, mesmo na segunda divisão alemã. #Curiosidades #Futebol Internacional