O Santos conseguiu um grande resultado nesta quarta-feira, 21, ao vencer o São Paulo por 3x1, em pleno estádio do Morumbi, na abertura das semifinais da #Copa do Brasil 2015. Após um “apagão”, que interrompeu a partida logo aos 21 segundos do primeiro tempo (houve uma queda de energia na região onde fica localizado o estádio na cidade de São Paulo), somente 23 minutos depois, a bola voltou a rolar.

E o “apagão” no estádio parece ter se refletido nos donos da casa. Após falha da defesa são-paulina, o lateral-direito santista Daniel Guedes deu belo passe para o meia Gabriel, o Gabigol, que bateu por baixo do goleiro Rogério Ceni e abriu o placar aos 14 minutos para o “peixe”.

Publicidade
Publicidade

Os visitantes continuaram dominando a partida, porém, aos 25 minutos, o atacante Alexandre Pato aproveitou ótimo lançado do lateral-esquerdo/meia Michel Bastos e empatou a partida para o São Paulo, após bela matada no peito e conclusão de primeira. O gol são-paulino reascendeu a torcida presente no estádio, mas não refletiu em uma melhora do time em campo.

Dilúvio e Baile Santista

O segundo tempo começou com um verdadeiro “dilúvio” que desabou sob o estádio do Morumbi. E a chuva parece ter ajudado mesmo o “peixe”, que antes do primeiro minuto da segunda etapa ter se completado, já marcou seu segundo gol na partida. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para o artilheiro Ricardo Oliveira marcar e colocar o Santos novamente na frente (este foi o 33º gol de Ricardo em 2015, sendo ele o principal goleador do ano no Brasil).

Publicidade

E nem deu para o São Paulo se recuperar do segundo gol sofrido. Três minutos depois, o Santos chegou ao seu terceiro gol, com o meia Marquinhos Gabriel, que não desperdiçou o cruzamento do parceiro Lucas Lima e escorou de cabeça no fundo das redes de Rogério Ceni, que nada pode fazer.

Com o belo resultado obtido, os santistas diminuíram o ritmo e começaram a administrar a partida. O São Paulo, com isso, partiu para cima do rival e iniciou um “festival” de perder gols, sobretudo, com os jogadores Paulo Henrique Ganso, Alan Kardec e Luis Fabiano. Aos gritos de “olé”, o time da baixada santista segurou o resultado e agora vai decidir à vaga para a final em casa, e com uma vantagem excepcional.

“Só um desastre monumental tira a vaga do Santos”, diz jornalista

Santos e São Paulo voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, 28, às 22h (Brasília), pelo jogo da volta das semifinais da Copa do Brasil. A partida, desta vez, será realizada na casa santista, a Vila Belmiro. Segundo o jornalista esportivo Gustavo Dantas, o Santos é franco favorito para ficar com a vaga à final da competição.

Publicidade

“O time santista já era o favorito antes desta primeira partida começar. Agora, com esse ótimo resultado de 3x1, em pleno Morumbi, só um desastre monumental para tirar a vaga do Santos. O São Paulo vive um momento extracampo terrível, e isso tem se refletido dentro de campo. O Santos, pelo contrário, vive uma excelente fase. #Futebol tem suas surpresas, é claro, mas não tem como negar o favoritismo do peixe”, afirma Gustavo.

“O São Paulo tem bons jogadores. Alexandre Pato, Paulo Henrique Ganso, Michel Bastos, o próprio Alan Kardec, que está voltando de contusão, e mesmo o Luis Fabiano com a idade já avançada, jogam em qualquer time do Brasil. Mas falta ao tricolor paulista justamente o que sobra no Santos: entrosamento. A partida de hoje foi a prova cabal disto. Enquanto os são-paulinos se esforçam desesperadamente para chegar ao gol, os santistas chegam lá num passe de mágica”, explica.

“Arrisco a dizer que o quarteto de frente santista, com Gabriel, Lucas Lima, Marquinhos Gabriel e Ricardo Oliveira, está hoje no Brasil, talvez, só abaixo do quarteto corintiano, com Jadson, Renato Augusto, Malcom e Vagner Love. Vai ser difícil para o São Paulo tirar essa vaga do Santos. Particularmente, eu não acredito”, conclui o jornalista. #Blasting News Brasil