Se Marcelo Melo, campeão de Roland Garros e novo líder do ranking mundial de duplas da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), teve uma temporada excepcional, Bruno Soares não poderá dizer o mesmo do seu 2015. Jogando ao lado do habitual parceiro, o austríaco Alexander Peya, o mineiro não repetiu as grandes campanhas de épocas passadas e decidiu mudar a dupla para o próximo ano.

Ao lado de Peya, Soares conquistou 11 dos 19 títulos que soma em toda a sua trajetória profissional. Eles seguem jogando juntos até o final do ano, quando, definitivamente, encerrarão o ciclo como parceiros. Na próxima semana, eles disputam o ATP 500 da Basileia, na Suíça, e brigam para garantir vaga no ATP Finals, em Londres, em novembro, no torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada.

Publicidade
Publicidade

Em 2016, Bruno Soares já anunciou que o britânico Jamie Murray, irmão do astro do #Tênis Andy Murray, será o seu companheiro. Para justificar a decisão de modificar o planejamento da sequência da carreira, o mineiro citou a queda de rendimento entre ele e Peya e os recentes maus resultados.

“Nós acabamos tomando essa decisão de nos separarmos logo depois do Aberto dos Estados Unidos. Foi algo que partiu de mim e depois fui conversar com o Alex. Infelizmente, tivemos resultados nessa temporada que foram bem distantes daquilo que esperávamos conseguir. Mesmo assim, temos chances de entrar no Finals nesse final de ano. Só que pelo que já havíamos mostrado em outras ocasiões, ficamos longe do que deveríamos apresentar”, opinou Soares.

“Quando chega um momento de desconfiança em quadra e até uma certa crise, acaba ficando complicado de manter a intensidade dos melhores dias.

Publicidade

Alex também achou interessante dar uma parada agora e seguir com outro jogador”, acrescentou.

Jamie Murray, próximo parceiro de Bruno, é um dos grandes nomes da atualidade no que diz respeito aos duplistas masculinos. Em 2015, jogando ao lado do australiano John Peers, ele ficou com o vice-campeonato de Wimbledon e do US Open. #Entretenimento