Ex-atacante de diversos clubes do #Futebol brasileiro como Corinthians, Palmeiras, Vasco, Flamengo e o próprio São Paulo, Luizão foi um dos convidados do programa Resenha ESPN, do canal a cabo ESPN Brasil, neste domingo (18). Comandado pelo jornalista Rodrigo Rodrigues, o debate também contou com a presença do atual atacante são-paulino Alan Kardec, e dos ex-jogadores e atuais comentaristas Alex, Marques e Sorín.

Em meio às inúmeras histórias engraçadas do seu período como atleta profissional, Luizão também falou sério durante o programa. Ao ser questionado sobre o atual momento político vivido pelo São Paulo, com a renúncia do então presidente Carlos Miguel Aidar e as acusações de irregularidades em sua gestão, ele foi direto:

"Hoje, é um outro clube.

Publicidade
Publicidade

Na minha época, era um clube bem diferente. Você tinha toda uma base por trás e os jogadores sabiam quem procurar caso surgisse algum problema. Tinha o presidente, o Marco Aurélio Cunha e mais uma série de outros dirigentes que a gente podia se dirigir. Hoje vejo que não é a mesma coisa. Jamais veríamos brigas e essas discussões, porque sempre foi um clube muito certinho", disse Luizão.

O atacante estava no grupo são-paulino que sagrou-se campeão da Libertadores de 2005 sob comando do treinador Paulo Autuori. Porém, ele se transferiu para o futebol japonês assim que encerrou a competição continental e não foi ao Mundial pelo tricolor.

"Até tem uma história bem peculiar e que me marcou muito. E isso aconteceu somente uma única vez na minha carreira, que foi justamente naquele São Paulo de 2005.

Publicidade

Quando eu acertei para ir para o Japão e fui resolver os últimos detalhes com a diretoria, o então presidente Marcelo Portugal Gouvêa me pediu um autógrafo. Aquilo foi inesquecível para mim", relembrou o ex-jogador.

Se em 2005 o São Paulo era um exemplo de gestão a ser seguida, dez anos depois o clube se encontra no centro de uma grande polêmica envolvendo a antiga diretoria. Resta saber quais serão os próximos capítulos dessa conturbada novela tricolor. #Crise