Van Nistelrooy foi uma das grandes lendas do Manchester United, mas acabou sendo afastado por um comentário infeliz ao ainda muito jovem #Cristiano Ronaldo. Segundo informa a imprensa internacional, o atacante holandês nunca gostou do individualismo do português, tendo criticado sempre seu comportamento dentro dos gramados. Porém, Van Nistelrooy passou todos os limites quando durante um treinamento disse para Ronaldo para ele correr para os braços de seu pai. Ronaldo chorou e respondeu que seu pai já tinha morrido.

Um dos maiores ataques da história do Manchester United foi afastado em 2006 de uma forma pouco clara na altura, mas com essa revelação tudo parece agora esclarecer tudo.

Publicidade
Publicidade

Durante os primeiros anos de Cristiano Ronaldo no clube inglês, o avançado era um dos grandes críticos do menino por causa de seu estilo individualista e egoísta, que raramente passava a bola aos seus colegas de time.

Como garante a imprensa internacional, depois de vários meses se queixando, a paciência de Van Nistelrooy terminou quando em um treinamento Ronaldo voltou a não passar a bola, quando ele podia ter facilmente feito uma assistência. “Me dê a bola. Eu estou tão bem colocado, porque nunca larga a bola quando deve?”, terá questionado Van Nistelrooy. Rapidamente os ânimos se exaltaram e Carlos Queiroz, técnico português, separou os dois jogadores. “Quer dizer, agora corre para os braços do teu pai?”, gritou o atacante holandês. “O meu pai está morto”, respondeu Ronaldo, chorando muito, pois seu pai tinha perdido sua vida há poucos meses desse incidente.

Publicidade

Depois desse episódio, tal como confessou em entrevista Van Nistelrooy, a lenda do time inglês foi afastado e rapidamente transferido para o Real Madrid, onde passou quatro temporadas de grande nível. Ao mesmo tempo, Cristiano Ronaldo foi subindo seu nível muito rapidamente no Manchester United, conseguindo em 2008 seu primeiro título de melhor jogador do planeta. Mas terão duas das maiores lendas do clube inglês resolvido seus problemas? Ou aquele comentário nunca mais foi superado? #Futebol Internacional