Título de Roland Garros. Três conquistas seguidas nas últimas semanas em Tóquio, Pequim e Viena. Primeiro lugar do ranking mundial de duplas da ATP. Motivos não faltam para que o mineiro Marcelo Melo, 32 anos, termine o ano sem tirar o sorriso do rosto nem por um minuto sequer.

Neste domingo, ao lado do polonês Lukasz Kubot, o brasileiro faturou o terceiro título seguido ao bater, na grande decisão do ATP 500 de Viena, a dupla formada pelo australiano John Peers e o britânico Jamie Murray. Depois do duelo, Girafa comentou o grande momento que vive e admitiu que conseguiu realizar um sonho de infância.

“Realmente, estou muito feliz por ter conseguido atingir essa posição de número 1 do mundo.

Publicidade
Publicidade

Creio que esse é o grande sonho de qualquer criança que pense em jogar #Tênis: ganhar um Grand Slam e ser número 1 do mundo. E eu consegui as duas coisas em 2015”, disse Melo, que conquistou o primeiro Major da carreira ao vencer Roland Garros desse ano ao lado do croata Ivan Dodig.

“Tenho certeza que isso tudo é reconhecimento de um grande trabalho que venho fazendo ao lado do meu patrocinador, de toda a minha família, minha comissão técnica e tantas outras pessoas fundamentais para o início da minha caminhada no tênis. Preciso digerir mais um sonho realizado”, concluiu.

O nome de Marcelo Melo será visto na primeira colocação do ranking mundial de duplas no dia 2 de novembro. Antes disso, o mineiro, jogando de novo ao lado de Dodig, terá outro desafio já nessa próxima semana. Na terra natal de Roger Federer, eles jogam o ATP 500 da Basileia, na Suíça.

Publicidade

Depois de três títulos seguidos, não se pode duvidar que esse será o próximo. #Entretenimento