De última hora, a Seleção Brasileira sofreu uma significativa baixa perto de realizar sua estreia nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. O meia-atacante Philippe Coutinho, do Liverpool, da Inglaterra, acabou sendo cortado em decorrência de uma lesão não informada pela CBF. Para o seu lugar, a comissão técnica capitaneada por Dunga optou pelo retorno do experiente Kaká, jogador do Orlando City, dos Estados Unidos.

Coutinho, que é um dos principais jogadores do elenco do Liverpool, sofreu uma lesão durante o empate em 1x1 de sua equipe diante do Everton, neste domingo, em duelo válido pelo Campeonato Inglês. Dessa forma, ele não pega Chile e Venezuela - os dois primeiros adversários do Brasil na caminhada para o Mundial da Rússia.

Publicidade
Publicidade

Brasil e Chile se enfrentam em Santiago, na quinta-feira, às 22h30. Na terça seguinte, o time de Dunga recebe a Venezuela, às 22h, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

A presença de Kaká não é novidade nas convocações de Dunga. Recentemente, o jogador foi chamado para os jogos amistosos contra Estados Unidos e Costa Rica. O meia, de 33 anos, deverá estar em Santiago para integrar a delegação brasileira na próxima terça-feira. A grande maioria do grupo de jogadores já estará presente e concentrada na capital chilena a partir desta segunda.

Essa não é a primeira modificação que Dunga é obrigado a fazer com relação à lista original para os primeiros jogos nas Eliminatórias. O lateral-direito Rafinha, do Bayern de Munique, da Alemanha, pediu dispensa assim que viu seu nome convocado. Em um primeiro momento, a informação era de que o jogador teria tomado a decisão por ter vontade de defender o selecionado alemão, país onde vive há mais de uma década.

Publicidade

Entretanto, ele mesmo veio a público garantir que sua opção era pelo fato de que, com todos os jogadores da posição à disposição, ele não se via disputando vaga.

Já o atacante Roberto Firmino também acabou sofrendo uma lesão. Para os seus lugares, foram chamados, respectivamente, Daniel Alves, do Barcelona, e Ricardo Oliveira, do Santos. #Entretenimento #Seleção de Futebol #Futebol