As Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 não poderiam ter começado de maneira pior para a Argentina. Sem Messi, lesionado, os argentinos foram pegos de surpresa pelo Equador que, por 2x0, venceu pela primeira vez os rivais dentro dos seus próprios domínios.

Mesmo sem contar com o astro do Barcelona, o técnico Tata Martino armou o selecionado argentino de maneira extremamente ofensiva. Com o trio de ataque Di María, Ángel Correa e Agüero, o objetivo era sufocar os equatorianos desde os primeiros minutos – estratégia habitual adotada contra qualquer adversário dentro do Monumental de Nuñez.

No entanto, os planos se frustraram logo aos 23 minutos da primeira etapa, quando Agüero sentiu um desconforto na coxa e teve que ser substituído por Carlitos Tevez.

Publicidade
Publicidade

Desencontrada em campo, a Argentina ainda escapou de sair atrás do placar no primeiro tempo. Bolaños, por duas oportunidades, finalizou por cima do gol de Romero.

Todo o poderio ofensivo argentino elogiado por todos os lados rendeu somente um lance de perigo em 45 minutos. Muito pouco. Na ocasião, o jovem Correa arrematou de média distância e Domínguez defendeu. No rebote, Agüero chegou atrasado e o goleiro voltou a interceptar a bola.

No segundo tempo, a Argentina teve menos ainda a iniciativa das ações do jogo e frustrou a torcida presente, que não lotou o Monumental. O jogo se encaminhava para um morno 0x0 quando os equatorianos resolveram aprontar em plena casa adversária.

Aos 35 minutos da segunda etapa, Tenorio bateu escanteio e um leve desvio na primeira trave alterou a trajetória da bola, que se ofereceu dentro da pequena área para o zagueiro Erazo, do Grêmio, abrir o placar para o Equador.

Publicidade

Dois minutos depois, Caicedo ampliou o marcador para 2x0 e confirmou a enorme zebra em Buenos Aires.

Na próxima terça, as equipes retomam os seus compromissos pelas Eliminatórias. Na busca pela recuperação, a Argentina visita o Paraguai, às 22h. Mais cedo, às 18h, o Equador recebe a Bolívia. #Entretenimento #Futebol