A arbitragem da primeira partida final da #Copa do Brasil foi considerada polêmica tanto por palmeirenses quanto por santistas. Técnicos e dirigentes criticaram a atuação de Luiz Flávio de Oliveira na noite desta quarta-feira, na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Palmeiras na Vila Belmiro. Para completar a jornada, o árbitro ainda precisou ser substituído no decorrer do segundo tempo, após sentir lesão muscular.

O presidente do #Palmeiras, Paulo Nobre, usou os microfones da imprensa presente à Vila Belmiro para detonar a arbitragem. “Hoje o Palmeiras foi vergonhosamente prejudicado”. Para Nobre, o lance entre David Braz e o atacante Barrios foi determinante para o placar adverso.

Publicidade
Publicidade

“No começo do 2º tempo o Palmeiras poderia ter um pênalti e o #Santos um jogador a menos”, esbravejou.

O meia palmeirense Dudu endossou as críticas ao apito. “É difícil, todo jogo tem confusão por causa deles (árbitros), não tem jeito”. Rafael Marques, que substituiu Barrios na etapa final, alertou sobre a próxima partida, que define o campeão da Copa do Brasil de 2015. “Certeza que a torcida vai encher (o Allianz Parque) e fazer a diferença, mas só pedimos um pouco de atenção com a arbitragem”.

Para Dorival Júnior, técnico do Santos, a visão sobre a arbitragem foi outra. Segundo ele, o juiz interferiu no resultado em favor do Palmeiras, ao não expulsar Jackson em lance de cotovelada no atacante Ricardo Oliveira. “Os dois árbitros estavam de frente para a jogada, viram tudo, foi muito nítida.

Publicidade

Houve um favorecimento ao Palmeiras, já que aquilo era para desclassificação do Jackson”, afirmou.

Substituição

Luiz Flávio de Oliveira precisou ser substituído momentos antes do gol que deu a vitória ao Santos na noite desta quarta-feira. Já chovia no gramado da Vila Belmiro quando, com a partida interrompida para uma cobrança de falta, Oliveira pediu que o quarto árbitro Marcelo de Souza entrasse no gramado. Após conversa com os capitães das equipes, Luiz Flávio deixou o gramado com a mão no rosto, aparentando sentir mal-estar. Não há confirmação sobre o estado de saúde do árbitro.