Faltando uma rodada para o fim da Série B do #Campeonato Brasileiro, o Botafogo conquistou nesta sexta (20) o título em Brasília, no Estádio Mané Garrincha. O gramado, bastante castigado pelo show da banda Pearl Jam, foi o palco da vitória do clube carioca sobre o já rebaixado ABC-RN.

Com gols de Roger Carvalho e Willian Arão - Erivélton descontou para o ABC - o Fogão venceu por 2 a 1 e não depende de nenhum outro resultado para encerrar a campanha da segunda divisão no topo da tabela. O acesso à Série A foi confirmado duas rodadas atrás, contra o Luverdense, também fora de casa. Este é o terceiro título nacional do #Botafogo, que foi campeão da Taça Brasil em 1968 (reconhecido pela CBF como Campeonato Brasileiro) e da Série A em 1995.

Publicidade
Publicidade

Em 37 jogos, o Botafogo teve 21 vitórias, 8 empates e 8 derrotas. Marcou até aqui 60 gols e sofreu 30. Tem o melhor ataque, a melhor defesa e o melhor saldo de gols. Não dá pra dizer que "sobrou" na Série B, mas fez uma campanha digna como há muito o torcedor alvinegro não via. O nível de exigência na segunda divisão é muito menor, mas o clube carioca tem grandes chances de não voltar mais para ela.

Foi um ano de redenção também para o técnico Ricardo Gomes, que voltou ao trabalho quatro anos depois de sofrer um acidente vascular cerebral hemorrágico e ficar à beira da morte, quando comandava o Vasco.

Com uma nova gestão e orçamento bem mais modesto, o Botafogo teve vários patrocinadores pontuais nas competições que disputou, e encerra o ano com a camisa mais limpa, contas no caminho certo e começa a pensar em 2016.

Publicidade

Daniel Carvalho confirmou minutos após a festa do título que não fica no clube da estrela solitária, e Willian Arão é especulado no rival Flamengo há alguns meses, mas o clube afirma que vai exercer a cláusula de renovação automática.

Indefinição até a última rodada

Tanto no G-4 quanto na briga para escapar do descenso, nada está definido. O Santa Cruz sobe à Série A se vencer um dos seus dois jogos, e América-MG e Vitória só precisam de um empate para retornarem para a elite. Bragantino, Náutico, Sampaio Corrêa e Paysandu correm por fora, e cada gol vai mexer com a parte de cima da tabela.

Por outro lado, a luta pra não ser o último rebaixado - ABC, Mogi Mirim e Boa Esporte já caíram - é ainda mais dura: Paraná, Criciúma, e Atlético-GO têm missão mais tranquila, mas os torcedores de Macaé, Oeste e Ceará não vão piscar até o apito final, no próximo sábado. #Futebol