Quem aguardou a quinta-feira à noite para assistir um grande clássico do #Futebol mundial, certamente foi dormir desapontado. Graças à forte chuva que acometeu Buenos Aires durante praticamente toda a quinta-feira (12), o confronto entre Argentina x Brasil, pela terceira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 foi adiado. O jogo será realizado já nesta sexta-feira (13), às 22h (horário de Brasília), no Monumental de Nuñez, campo do River Plate.

Pouco depois das 21h, o árbitro paraguaio Antonio Arias, que comandaria a partida, foi até o gramado verificar as reais condições de jogo, que, em tese, começaria em seguida.

Publicidade
Publicidade

Com o campo alagado e com pouquíssimas zonas onde a bola poderia rolar, o juiz reuniu representantes das duas delegações, que entraram em um consenso em transferir a partida para o dia seguinte. Com isso, os jogadores de ambas as seleções fizeram exercícios em uma quadra de basquete ao lado do estádio.

Em entrevista concedida ao canal a cabo SporTV, o ex-goleiro e atual coordenador da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Gilmar Rinaldi, comentou a situação e a transferência da partida para a sexta-feira.

"Nós fizemos uma reunião conjunta e ficou estabelecido que não haveria condições de partida. A metereologia ainda apontava uma possibilidade de piora no clima e não haveria sentido deixar o público esperando. Concordamos em deixar para o mesmo horário na sexta-feira. A Argentina até sugeriu antecipar para às 20h, mas decidimos manter como estava", explicou Rinaldi.

Publicidade

No final da tarde de quinta-feira, as poças começaram a tomar forma dentro do gramado do Monumental de Nuñez e já poderiam ser notadas mesmo por quem tivesse distante do campo. Nas redes sociais, diversas montagens e brincadeiras envolvendo o estado do gramado tomaram conta da internet.

Vale ressaltar que, em um curto espaço de tempo, essa é a segunda vez que um duelo entre Argentina x Brasil é adiado. Na final do Superclássico das Américas em 2012, o Estádio da Resistência, na Argentina, apresentou uma queda de luz e o jogo também foi cancelado.

Brasil aposta em Neymar; Argentina sem Messi

Remarcado para essa sexta-feira, Argentina e Brasil enfim se encontrarão em busca de pontos para crescerem na tabela das Eliminatórias. Os Hermanos sequer venceram em duas rodadas e vêm de uma derrota em casa para o Equador e um empate contra o Paraguai, em Assunção. Por outro lado, o Brasil perdeu para o Chile em Santiago na estreia e se recuperou contra a Venezuela, em casa, ao fazer 3x1.

Sem Messi, voltando de lesão no Barcelona, Agüero e Tevez, a Argentina irá desfacalda para o duelo contra o time brasileiro.

Publicidade

Dunga, que em nada tem a ver com os problemas rivais, poderá ter a volta do craque Neymar, que se ausentou das duas primeiras partidas em decorrência da suspensão imposta pela Conmebol após a expulsão contra a Colômbia, na última Copa América. 

A única dúvida, que seria dissipada na noite de quinta, será mantida por mais 24 horas. Dunga fez mistério e não definiu entre Oscar no meio campo ou Ricardo Oliveira no ataque, em companhia para Neymar. Na noite de sexta, de preferência sem chuva, essa e outras questões receberão as devidas respostas.

  #Mudança do Clima #Seleção Brasileira